Pesquisar notícia
terça,
19 out 2021
PUB
Desporto

Portugal com quatro medalhas no "melhor Europeu de sempre" de Orientação BTT

10/10/2021 às 20:36
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Portugal conquistou quatro medalhas, duas de ouro, uma de prata e uma de bronze, na Taça do Mundo e no campeonato da Europa de elites de orientação em BTT, no “melhor Europeu de sempre”, dominado pela Rússia.

“Este foi o melhor Europeu de sempre em termos de resultados desportivos para Portugal, com a conquista de duas medalhas de ouro para a Marisa Costa, na distância média e na longa, no escalão júnior, uma de bronze na Taça do Mundo e Campeonato da Europa em elites para o Davide Machado, e uma de prata para o Artur Mendonça, que se sagrou vice-campeão europeu no escalão juvenil”, disse hoje à Lusa o presidente da Federação Portuguesa de Orientação, que destacou o facto da seleção nacional ter hoje “atletas consagrados no plano internacional” e “boas promessas nos escalões jovens e que auguram um bom futuro” para a modalidade.

No final de um evento que juntou cerca de 380 atletas de 26 países em Abrantes, Constância, Chamusca e Sardoal, no distrito de Santarém, entre os dias 07 e 10 de outubro em competição na Taça do Mundo, Campeonato da Europa de Elites e de jovens, nos escalões juvenis e juniores, bem como o campeonato do Mundo de veteranos por clubes, onde Portugal conquistou mais 12 medalhas, Helder Faísca destacou ainda o “empenho e o trabalho” como base do sucesso da organização nacional do evento.

“A organização destas provas de Orientação em BTT que reuniu aqui a elite mundial em várias competições”, e que coincidiram no calendário devido à pandemia, “esteve ao nível da confiança depositada em Portugal pela Federação Internacional, pelo que é com orgulho e satisfação que damos a missão por cumprida e bem cumprida”, disse, tendo feito notar que esta foi “uma grande jornada de promoção da modalidade na região e no país”.

A seleção da Rússia foi a grande dominadora dos Europeus, com a conquista de 16 medalhas, seguida da República Checa, com nove, e da Dinamarca, com sete, nos vários escalões (juvenis, juniores e seniores).

No Mundial (World Masters Championship) de veteranos, competição disputada por atletas ao nível de clubes e não de seleções, Portugal conquistou, no total dos quatro dias de competição, 12 medalhas, com destaque para Susana Pontes e Daniel Marques, do Clube de Orientação do Centro (COC), de Leiria, a obterem quarto medalhas de ouro cada, as primeiras da sua carreira.

Ainda nos veteranos, Carlos Ferreira, do Clube Aventura da Bairrada, conquistou duas medalhas (ouro em sprint e bronze na distância média), Carlos Patrício, do Clube Natureza do Alvito, conquistou uma medalha de prata na distância média, e Arnaldo Mendes, da Associação Desportiva do Mondego, conquistou uma medalha de bronze no sprint.

Na cerimónia de encerramento, que decorreu hoje no Estádio Municipal de Abrantes, foi passado o testemunho à Lituânia como país organizador em 2022 do Campeonato da Europa em Elites e escalões jovens, ficando a organização do Campeonato do Mundo de Juniores e Seniores a cargo da Suécia, e a 3ª ronda da Taça do Mundo em Elites e Campeonato do mundo de veteranos sob responsabilidade da Bulgária.

Lusa