Pesquisar notícia
domingo,
26 mai 2024
PUB
MAC TT

Campeonato Nacional de Trial 4X4 regressa a Mação com vertente social e eco (c/áudio)

5/03/2024 às 17:36
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O dia 14 de abril voltará a ser, assim o esperam os organizadores, o dia, ou um dos dias, em que a vila de Mação vai receber milhares de visitantes. O evento, como o afirmou Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação, que mais pessoas “traz a Mação” volta a colocar expetativas elevadas naquela que é a prova “mais dura”, por isso com elevado grau de espetacularidade, do campeonato nacional de Trial 4x4.

O fim de semana 13 e 14 de abril será movimentado em Mação com a realização de mais uma prova de Trial com organização do MAC TT e o forte apoio do Município de Mação. O dia 13 terá todas as verificações administrativas e técnicas, com os espetadores a poderem apreciar as máquinas em parque fechado e o dia 14 aponta então à competição.

O Município de Mação volta a ter um papel de apoio a esta organização, como referiu o presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela, porque é um evento com provas dadas e aquele que mais pessoas leva a Mação.

Nem sempre tem sido conseguido que o número de pessoas atinja o pretendido, embora ande lá próximo, porque também há condições, meteorológicas, que tem dificultado a presença de mais pessoas para ver estas provas.

O autarca referiu ainda a envolvência do clube MAC TT nas áreas social e ambiental, com o CRIA e com a Valnor. Esta responsabilidade social é efetiva e não apenas nesta prova ou uma vez para parecer bem Tem havido muito outro trabalho social fora deste evento e noutras épicas do ano.

 

Vasco Estrela, presidente CM Mação

Rui Marques, presidente do MAC TT deixou apenas um agradecimento formal ao apoio concedido pelo Município de Mação e depois deixou o desejo que “tentar fazer que esta seja a melhor prova do campeonato.”

 

Rui Marques, presidente MAC TT 

Já sobre a prova de Mação, a contar para o campeonato nacional, foi Sérgio Santos que se debruçou sobre as questões mais técnicas e logísticas.

Primeira nota para a ausência de novidades na bilheteira, ou seja, a entrada para ver a prova tem o mesmo preço do ano passado. Compra antecipada dos bilhetes pelo canal online ao preço de 6 euros. Depois, no dia e com compra de bilhetes apenas no local, o preço dos bilhetes será de 6 euros para sócios do MAC TT, 8 euros para o público em geral, e com entrada livre para crianças até aos 12 anos. Já os jovens dos 13 aos 16 anos poderão adquirir os bilhetes por 3 ou 4 euros, consoante sejam sócios ou não sócios do clube motorizado de Mação.

Depois das explicações sobre a bilheteira a grande novidade aponta para a substituição do prólogo, que se realizava no domingo de manhã, para uma especial em que as equipas têm três horas para rodar na pista como quiserem no sentido de poderem apurar o melhor tempo para a prova da tarde. Assim, vincou, há possibilidade de mais espetáculo para o público que pode ver mais carros em pista. A tarde mantém-se igual, ou seja, com 3 horas de resistência e com a equipa mais rápida a poder levantar o troféu.

Há uma outra nota, face a esta alteração, que tem a ver com o aumento dos espaços de bebidas e comidas. Vão existir três zonas de restauração e quatro de bebidas.

 

Sérgio Santos, MAC TT

Já sobre a expetativa do número de equipas, as inscrições só abre dia 12, continuar a haver a expetativa de serem mais ou menos duas dezenas. Note-se que os carros que participam nestas provas são exclusivos para Trial ou, porque são construídos de raiz ou, porque são viaturas totalmente transformadas para poder ultrapassar as barreiras e obstáculos de uma pista que é considerada “a mais dura do campeonato”.
Sérgio Santos explicou que há pistas naturais e há a de Mação que é construída e que todos os anos tem alterações para aplicar a medida surpresa às equipas.

 

Sérgio Santos, MAC TT

O dirigente do MAC TT notou ainda que há muito espaço de estacionamento para quem quiser assistir à prova no dia 14 de abril. Toda a entrada sul da vila de Mação e o parque industrial tem espaço para não criar problemas de estacionamento e acesso às provas.

Mais uma vez a Valnor celebrou um protocolo com o MAC TT para este ser um eco-evento. E ser um evento ecológico representa melhorias na venda de bebidas e comida e na recolha dos resíduos. Desde logo começa com a venda de bebidas em copos recicláveis, o que representa uma diminuição muito grande nos resíduos. Depois, como explicou Sandra Pedrogam, da Valnor, a empresa vai criar condições para a colocação de diversas baterias de recolha de resíduos para reciclar, ao que vai juntar ainda brigadas para ações de sensibilização das pessoas sobre reciclagem.

Sandra Pedrogam deixou os valores dos resíduos recolhidos pela Valnor em 2023: 230 quilos de plástico e metal, e cerca de 220 quilos de vidro.

Números para baixar ainda mais este ano, até porque, cada vez mais, o uso de copos recicláveis permite diminuir o uso de copos descartáveis.

 

Sandra Pedrogam, Valnor

Sérgio Santos explicou depois a vertente social desta prova de desportos motorizados. Há novamente protocolo com o Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA), nomeadamente de Mação, e que permitirá aos utentes da instituição terem entradas grátis na prova e, além do mais, poderem assistir de zona privilegiada. Também este ano volta a poder haver a visita dos “meninos” do CRIA ao parque das viaturas e poderem contactar de perto com estas máquinas.

  

Sérgio Santos, MAC TT

Vítor Moura, presidente da direção do CRIA, começou por explicar a presenta do centro na vila de Mação, referindo os muitos eventos em que os utentes têm participado.
O presidente da direção do CRIA disse ainda que há muitas parcerias entre a instituição e empresas. E anunciou que há dois utentes que entraram numa empresa do concelho e estão em avaliação para perceber o que é que podem fazer como trabalhadores dessa empresa. E é deste tipo de ações que se criam as raízes com as instituições e, neste caso, com a integração social

E depois, sobre a experiência de codrive [os utentes entram nos carros e experimentam a sensação das acelerações dos carros de competição] disse que, este ano, não deve haver nenhum a ter alguma resistência a experimentar, como no ano passado.

 

Vítor Moura, presidente CRIA

Sérgio Santos frisou ainda que, e m 2023, foram os utentes do CRIA fizeram as lembranças para as equipas e elas ficaram mesmo surpreendidas.

E acrescentou ainda que estas vertentes social e ambiental “têm de deixar de ser novidade.”

Vasco Estrela aproveitou esta vertente social para elogiar a presença dos utentes do Centro nas muitas atividades da vila. Vão ao futebol, aos carros, participam em atividades religiosas ou culturais. O autarca recordou o tempo em que havia a dúvida sobre as instalações do CRIA serem afastadas da vila ou no antigo quartel dos bombeiros de Mação. Quando se pensou no CRIA nestas instalações foi mesmo para poder haver esta integração.

 

Vasco Estrela, presidente CM Mação

Dia 13 são verificações e dia 14 de abril a prova de Trial, a segunda do campeonato de Portugal. Quem gosta de desportos motorizados sabe o que é. Mas, a quem não sabe nada de automóveis ou competições motorizadas, como é que se explica o que o Trial. Sérgio Santos deu uma explicação simples. Um destes anos um idoso do concelho, de boina na cabeça, foi ver para perceber o que era e terá dito algo do género: “eu tenho quase 70 anos e nunca pensei em ver uma coisa destas. Os carros a subir paredes.”

 

Sérgio Santos, MAC TT

A organização é do MAC TT, no dia 14, de manhã, há 3 horas de especial para aferir o melhor tempo para a grelha da resistência, que se realiza da parte da tarde. E depois são três horas com as máquinas a percorrer a pista e a tentar fazer o melhor tempo. As entradas, e pré-venda online custam 6 euros. No dia vão ter o preço de 6 euros para sócios e 8 euros para não sócios.

Galeria de Imagens