Pesquisar notícia
segunda,
30 jan 2023
PUB
Religião

Imagens da Virgem Peregrina de Fátima vão fazer mais de 100 mil quilómetros em 2023

16/01/2023 às 11:30
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter
DR

As imagens da Virgem Peregrina de Fátima vão percorrer durante este ano mais de 100 mil quilómetros por três continentes, informou o Santuário de Fátima, adiantando que estão previstas 15 deslocações.

Itália, França, Angola, Brasil, Colômbia e Estados Unidos da América são países previstos neste programa.

O país com maior número de peregrinações de imagens da Virgem Peregrina em 2023 será a Itália, com Roma, Milão, Turim e Veneza na lista das regiões visitadas.

Já em Portugal, a Virgem Peregrina n.º 2 vai estar na paróquia de São João Batista de Runa, em Torres Vedras, entre os dias 10 e 25 de abril, enquanto, em julho, a mesma imagem estará com o Corpo Nacional de Escutas (CNE) em Lisboa, no período que antecede a Jornada Mundial da Juventude.

Já no mês de setembro, de 25 a 29, aquela Imagem estará em Coimbra, a pedido da Unidade Pastoral Salvista da Gândara.

Segundo o Santuário de Fátima, em curso estão as viagens da Virgem Peregrina n.º 5 à diocese de Nanterre, em França, iniciada em 01 de outubro de 2022 e que se prolongará até 31 de agosto deste ano, e a passagem pelas dioceses da Colômbia, que se estende até maio de 2024.

Em 2022, as Imagens Peregrinas de Nossa Senhora de Fátima fizeram viagens a Espanha, França, Itália, Ucrânia, Cáucaso, Estados Unidos da América, Nicarágua, Argentina e ao Chile, além de a várias paróquias portuguesas.

Feita segundo indicações da Irmã Lúcia, a primeira Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima foi oferecida pelo bispo de Leiria e coroada solenemente pelo arcebispo de Évora, em 13 de maio de 1947. A partir dessa data, a imagem percorreu diversos países do mundo.

O início destas deslocações remete para 1945, pouco depois do final da 2.ª Guerra Mundial, quando um pároco de Berlim propôs que uma imagem de Nossa Senhora de Fátima percorresse todas as capitais e cidades episcopais da Europa, até à fronteira da Rússia.

De acordo com informação disponibilizada pelo Santuário de Fátima, a ideia foi retomada em abril de 1946, por um representante do Luxemburgo no Conselho Internacional da Juventude Católica Feminina, e, no ano seguinte, no preciso dia da sua coroação, teve início a primeira viagem.

Após mais de meio século de peregrinação, em que a Imagem visitou 64 países dos vários continentes, a Reitoria do Santuário de Fátima entendeu que ela não deveria sair mais, a não ser por alguma circunstância extraordinária.

Em maio de 2000, foi colocada na exposição Fátima Luz e Paz, onde foi venerada por dezenas de milhares de visitantes.

Passados três anos, no dia 08 de dezembro de 2003, solenidade da Imaculada Conceição, a imagem foi entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, tendo sido colocada numa coluna junto do altar-mor.

A imagem voltou a sair no dia 12 de maio de 2014, primeiramente para uma visita às comunidades religiosas contemplativas existentes em Portugal, que decorreu até ao dia 02 de fevereiro de 2015, e depois a todas as dioceses portuguesas, de 13 de maio de 2015 a 13 de maio de 2016. Estas visitas tiveram como objetivo envolver as comunidades contemplativas e as dioceses de Portugal na celebração do Centenário das Aparições de Fátima.

A fim de dar resposta aos imensos pedidos provenientes de todo o mundo, foram, entretanto, feitas 13 réplicas da primeira Imagem Peregrina.

Lusa