Pesquisar notícia
segunda,
06 dez 2021
PUB
Sociedade

Cinco mulheres constituídas arguidas em Tomar por furto qualificado

9/05/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Ministério Público de Santarém deduziu acusação contra cinco arguidas pela prática de treze crimes de furto qualificado e dois crimes de furto simples em Tomar, foi hoje anunciado no sítio online da Comarca de Santarém.

Os factos remontam ao período compreendido entre fevereiro de 2015 e março de 2016, quando, de acordo com a acusação, as arguidas "decidiram organizar-se em grupo, com o objetivo de passarem a dedicar-se, em conjunto e com regularidade, ao furto de produtos alimentares, produtos de higiene, cosméticos e perfumes do interior de diferentes estabelecimentos comerciais" na cidade de Tomar e, "desta forma, assegurarem o sustento de cada uma".

Segundo a acusação, as arguidas atuariam "de forma concertada" e "dividindo tarefas" entre si.

"Enquanto algumas vigiavam a aproximação dos funcionários dos estabelecimentos comerciais, as outras retirariam dos expositores os objetos e os colocavam em sacos ou no interior da sua roupa, levando com elas os produtos retirados, sem efetuarem o correspetivo pagamento, apoderando-se dos mesmos", pode ler-se no documento acusatório.

"Com a realização destes furtos, as arguidas conseguiriam assegurar o seu sustento e contribuiriam para a comunidade de que faziam parte, fazendo, assim, dessa prática, o seu modo de vida", acrescenta.

O inquérito foi dirigido pela 1ª secção de Tomar do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Santarém, tendo o Ministério Público sido coadjuvado pela PSP de Tomar.

Lusa