Pesquisar notícia
sábado,
20 jul 2024
PUB
BTL 2024

TAGUS apresentou Rota as Artes e Ofícios do Ribatejo Interior (c/áudio)

3/03/2024 às 10:37
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Bolsa de Turismo de Lisboa é uma das maiores feiras da Europa na área do turismo onde todas as entidades de turismo portuguesas marcam presença e mostram as suas ofertas. A região do Médio Tejo esteve em destaque no primeiro dia do evento, com especial destaque para apresentação da Rota dos Templários e Caminhos de Fátima.

Mas uma das novidades dos municípios de Abrantes, Constância e Sardoal, foi a apresentação do AO.RI - Artes e Ofícios do Ribatejo Interior e com este projeto o lançamento da Rota das Artes e Ofícios do Ribatejo Interior. Esta rota está a ser dinamizada pela TAGUS - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, e é uma das montras do projeto de salvaguarda do património imaterial destes três municípios.

De acordo com Conceição Pereira, coordenadora da TAGUS, esta rota “composta por 25 locais a visitar e 26 artesãos que ainda estão no ativo” pretende evocar a riqueza de uma região que é, ainda, muito forte em artes e ofícios de outros tempos, naquilo que se pode considerar o artesanato.

A Rota, a ser apresentada oficialmente durante o mês de março, pode ser feita de acordo com as disponibilidades ou interesse dos eventuais visitantes, não tendo uma ligação obrigatória na forma como vai ser apresentada.

A coordenadora da TAGUS explica que há uma proposta de ponto de partida, que é a Oliveira do Mouchão, em Mouriscas, mas depois há variadíssimas possibilidades de prosseguir as rotas. E há, claro, a indicação dos locais para poder comer ou degustar iguarias locais, dormir ou visitar os artesãos a trabalhar ao vivo.

De notar que, nestes casos, após a apresentação da Rota serão divulgados os meios para poder operacionalizar estas visitas, uma vez que muitos artesãos não trabalham a tempo inteiro e será necessário agilizar os momentos de visita.

De acordo com Conceição Pereira este é um dos trabalhos desenvolvidos no programa de salvaguarda do património das artes e ofícios dos concelhos de Abrantes, Constância e Sardoal.

Conceição Pereira, TAGUS

Dinamizado pela Tagus – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, e pelos três municípios da sua área de ação, o projeto AO.RI – Artes e Ofícios do Ribatejo Interior aponta à valorização do património identitário dos territórios no âmbito do desenvolvimento local de base comunitário, representando um investimento na ordem dos 72.500 euros, sendo financiado a 85% no âmbito do Programa Operacional do Centro do Portugal 2020 e pelo FEDER - Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional.

Depois da apresentação do levantamento histórico das artes e ofícios do Ribatejo interior e identificação do “saber fazer” dos artesãos e das entidades a envolver, a Tagus apontou em janeiro de 2023 os passos seguintes: lançamento de um concurso de ideias, criação de oficinas de formação e capacitação de artesãos, de oficinas criativas – do artesanato tradicional à inovação, pela criação de um percurso turístico integrado de artes e ofícios do Ribatejo Interior, agora lançado na BTL, e experiências imersivas.

 

 

Galeria de Imagens