Pesquisar notícia
sábado,
23 out 2021
PUB
Região

Médio Tejo lança aplicação para turistas

10/05/2021 às 10:35
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Médio Tejo pode vir a ser descoberto ou redescoberto com recurso a uma nova aplicação destinada a facilitar os caminhos e as escolhas dos turistas. Chama-se Descubra e é uma ferramenta turística gratuita, que reúne numa só aplicação a principal oferta da região, desde pontos de interesse, alojamento, restauração, principais itinerários, animação, lojas de produtos endógenos, entre outras informações fundamentais de apoio ao turista, disponibilizando também a agenda cultural do Médio Tejo.

Nas palavras da presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, Anabela Freitas, trata-se de “uma porta de entrada e um retrato turístico generalizado, do que é possível encontrar na nossa região para visitar”.

A presidente da Comunidade Intermunicipal destaca que “através desta aplicação ficamos a perceber que o Médio Tejo detém bastante potencial turístico e que está disponível para receber bem quem o procura”.

Destinada aos turistas e visitantes da região, já é possível descarregar esta aplicação na Apple Store e na Play Store, como também ficar a conhecer este projeto através do site https://portal.descubra.pt/, onde se encontra a mesma oferta turística da região do Médio Tejo.

Recorde-se que esta região já tinha lançado uma outra aplicação “Descubra” para o Médio Tejo e para cada um dos seus concelhos: Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.

Esta aplicação encontra-se, assim, na 3.ª versão com um novo layout, mais moderno e apelativo, com novas funcionalidades, que irão permitir uma maior interatividade por parte dos utilizadores.

Com esta nova versão é possível encontrar o concelho que se pretende visitar, bem como a oferta global da região do Médio Tejo numa única aplicação, mais atrativa ao turista e adaptada às atuais tendências tecnológicas e de mercado.

De acordo com uma informação da CIMT este projeto é apoiado pela União Europeia no âmbito do Programa Operacional do Centro 2020, tendo como objetivo a divulgação dos recursos patrimoniais da região e a promoção de visitas articuladas no território, através da disponibilização de informação uniformizada e uma oferta de serviços integrados.