Pesquisar notícia
quarta,
08 dez 2021
PUB
Covid-19

Covid-19: Portugal com 2.527 novos casos e nove mortes

17/11/2021 às 16:39
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Portugal regista hoje 2.527 novos casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, o número mais alto desde 02 de setembro, nove mortes associadas à covid-19 e um aumento de internamentos em enfermaria, segundo dados oficiais.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado hoje, estão agora internadas 514 pessoas, o valor mais alto desde o dia 15 de setembro, dia em estavam internados 527 doentes.

Em relação a terça-feira, estão internados mais 28 doentes em enfermaria e menos cinco em unidades de cuidados intensivos.

As nove mortes registaram-se no Centro (três), em Lisboa e Vale do Tejo (três), Norte (duas) e no Algarve (uma).

Relativamente às idades das vítimas, quatro tinham mais de 80 anos, outros quatro entre os 70 e os 79, e um entre os 50 e os 59 anos.

Os óbitos ocorreram nas faixas etárias entre os 50 e 59 anos (dois), dos 70 aos 79 anos (uma) e dos idosos com 80 ou mais anos (seis), refere a DGS, precisando que seis vítimas mortais eram mulheres e três homens.

Desde março de 2020, morreram 18.283 pessoas e foram contabilizados 1.112.682 casos de infeção.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (11.928), seguido das faixas etárias entre os 70 e os 79 anos (3.915) e entre os 60 e os 69 anos (1.666).

Do total de vítimas mortais registadas até à data em Portugal, 9.574 eram homens e 8.709 mulheres.

Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 1.528 casos ativos, totalizando 39.800 desde o início da pandemia, ultrapassando o número de recuperados, mais 990, o que aumenta o total nacional para 1.054.599 recuperados.

O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde também aumentou face a terça-feira, mais 1.639, situando-se agora nos 36.180.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 515.670 homens e 596.240 mulheres, de acordo com os dados da DGS, segundo os quais há 772 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Entre as novas infeções destaca-se a faixa etária dos 40 aos 49 anos, com mais 399 casos, totalizando 178.233, seguida dos 30 aos 39 anos, mais 373, para um total de 163.733, e dos 20 aos 29 anos, mais 360, somando 180.834 casos.

Na faixa etária dos 50 aos 59 anos foram registados mais 355 casos, totalizando 151.382, na dos zero aos nove anos mais 301, somando 71.148, dos 60 aos 69 anos, mais 241, para um total de 103.216 casos, dos 10 aos 19 anos, mais 240, perfazendo 119.137 casos, dos 70 aos 79 anos, mais 179, totalizando 66.549, e dos mais de 80 anos, mais 79, o que soma 78.420 casos neste grupo desde o início da pandemia.

O maior número de infeções nas últimas 24 horas ocorreu na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde foram notificadas 849, contabilizando-se até agora nesta área geográfica 428.904 casos e 7.772 mortos.

Na região Centro registaram-se mais 620 casos, perfazendo 152.133 infeções e 3.215 mortos, e na região Norte mais 616 casos, totalizando 421.726, e 5.622 óbitos desde o início da crise pandémica.

No Alentejo foram assinalados 140 novos casos de infeção, somando 40.991 contágios e 1.056 mortos, e no Algarve foram contabilizados mais 215 casos, acumulando-se 45.714 contágios pelo SARS-CoV-2 e 492 óbitos.

A região Autónoma da Madeira contabilizou 64 novos casos, somando 13.446 infeções e 79 mortes devido à doença covid-19 desde março de 2020.

Nas últimas 24 horas, e segundo a DGS, os Açores registaram 44 novos casos, o que eleva para 9.725 contágios desde o início da pandemia e 47 mortes devido à doença.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

 

Incidência dá um salto e índice de transmissibilidade também sobe

A taxa de incidência do vírus SARS-CoV-2 a nível nacional cresceu de forma significativa e é já de 173,7 casos por 100 mil habitantes, enquanto o índice de transmissibilidade (Rt) registou também uma ligeira subida para 1,17.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), a nível nacional a taxa de incidência subiu, desde segunda-feira, de 156,5 para 173,7 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias.

Em Portugal continental, este indicador registou também um crescimento, passando de 155,3 para 172,9 casos por 100 mil habitantes.

O Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus - aumentou ligeiramente de 1,16 para 1,17 a nível nacional, valor que já se registava na segunda-feira para Portugal continental.

 

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

De acordo com o portal do Governo para a covid-19, "a monitorização da evolução da pandemia continuará a ser feita com base nos indicadores de incidência e Rt, adaptados de acordo com a evolução da vacinação (nível de alerta é de 240, nível de risco é de 480)".

A covid-19 provocou pelo menos 5.113.287 mortes em todo o mundo, entre mais de 254,29 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.283 pessoas e foram contabilizados 1.112.682 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

C/ Lusa e DGS