Pesquisar notícia
quarta,
27 out 2021
PUB
Covid-19

Covid-19: Médio Tejo com mais 26 casos, 12 em Abrantes (C/ÁUDIO)

23/07/2021 às 18:37
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Médio Tejo voltou a ter perto de três dezenas de infetados com o SARS.CoV-2. De acordo com o relatório epidemiológico da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) desta sexta-feira, 23 de julho, a região passou a ter um total acumulado de 13 666 casos positivos desde que começou a pandemia, em março de 2020. Os 26 casos revelados hoje pelos laboratórios estão localizados em Abrantes (12); Alcanena (1) Constância (3); Ourém (2); Tomar (3) e Torres Novas (5).

O número de pessoas recuperadas é de 12 837, mantendo-se os óbitos em 379, pelo que o número de casos ativos é nesta quinta-feira de 450.

A USPMT indica que estes 450 casos ativos estão localizados em Abrantes (53), Alcanena (24), Constância (48), Entroncamento (41), Ferreira do Zêzere (11), Mação (13), Ourém (108), Sardoal (2), Tomar (73), Torres Novas (61) e Vila Nova da Barquinha (14).

No que diz respeito ao número de pessoas que estão em confinamento por terem contactado com infetados, há a registar menos 23 pessoas em isolamento em relação ao dia de ontem. No total, há na região 379 pessoas a quem foi decretada a quarentena pelo período de 14 dias e que devem ficar em isolamento em casa. Desde que começou a pandemia que a USPMT já decretou um total de 9 509 confinamentos e deu alta do isolamento a 9 002 pessoas.

As 379 pessoas em vigilância ativa, esta sexta-feira, estão confinadas em Abrantes (74), Alcanena (25), Constância (33), Entroncamento (23), Ferreira do Zêzere (17), Mação (15), Ourém (83), Sardoal (5), Tomar (56), Torres Novas (60) e Vila Nova da Barquinha (9).

Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Unidade de Saúde Pública, explicou esta tarde à Antena Livre que os 12 casos anotados esta sexta-feira em Abrantes não estão relacionados com nenhum foco. Há casos de pessoas que vieram de África, outras de férias do Algarve, há um caso relacionado com um casamento e ainda casos de transmissão comunitária.

A médica de saúde pública explicou como é que funcionam, nesta altura, os alertas das viagens aéreas. Havendo um caso positivo os passageiros que vieram perto dessa pessoa são, imediatamente, notificados.

Maria dos Anjos Esperança, USPMT

Já sobre o concelho de Constância há a registar em quase 600 testes realizados em Santa Margarida e Portela, os resultados dos testes desta sexta-feira em Malpique (281) serão conhecidos este sábado. Sérgio Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Constância disse que a autarquia está a articular com as autoridades de saúde e de segurança a realização da testagem em massa nas freguesias de Constância e Montalvo. Na mesma informação revelou que assim que haja uma definiação das datas, as mesmas serão divulgadas.

Na freguesia de Santa Margarida, em cerca de 600 testes (Santa Margarida e Portala) há a registar 7 casos positivos e dois inconclusivos. Um número muito elevado, diz a coordenadora da USPMT que deixou a indicação de que a Autoridade de Saúde está a preparar todos os processos de confinamento. Há o pedido para que as pessoas notificadas cumpram o confinamento por forma a impedir o contágio na comunidade.

Maria dos Anjos Esperança, USPMT

Portugal tem hoje 212 concelhos com uma incidência superior a 120 casos de infeção pelo vírus SARS-COV-2 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, mais 37 do que na última sexta-feira.

Estes 212 concelhos que estão acima do limite de incidência de 120 novos casos representam cerca de 68% do total dos municípios do país, quando, na última sexta-feira, este valor estava nos 56%.

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgado, sete concelhos ultrapassaram uma incidência cumulativa a 14 dias – entre 01 e 14 de julho – de mais de 960 casos por cem mil habitantes.

Acima deste limiar máximo, de acordo com as categorias definidas pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), mantêm-se Albufeira (1.553 casos por 100 mil habitantes), Loulé (1.120) e, a partir de agora, Lagos (1.034), Pedrogão Grande (966), Portimão (1.137), São Brás de Alportel (983) e Sines (1.335).

Os dados da DGS indicam ainda que, nos últimos 14 dias, 77 concelhos ultrapassaram os 240 casos de infeção por 100 mil habitantes, enquanto outros 36 apresentam entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes.

A incidência cumulativa voltou a aumentar ligeiramente no concelho de Lisboa, que passou de 831 casos para os 840 por 100 mil habitantes, tendo aumentado também no concelho do Porto, que subiu dos 758 para os 871 casos.

Estes dois concelhos encontram-se, assim, no grupo de incidência entre os 480 e os 959,9 casos, ou seja, apresentam um risco elevado de contágio.