Pesquisar notícia
terça,
25 jan 2022
PUB
Covid-19

Covid-19: Médio Tejo com 488 contágios passa barreira dos 24 mil infetados

4/01/2022 às 18:17
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A região do Médio Tejo voltou a registar, nas últimas 24 horas, quase meio milhar de novos contágios com o coronavírus. A Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) deu conta de 488 novos contágios no seu território. O total acumulado de casos positivos ultrapassou, desta forma, os 24 mil, desde o início da pandemia. São 24.447 as pessoas já foram infetadas com o SARS-CoV-2.

Os laboratórios detetaram estes 488 casos em Abrantes (74), Alcanena (23), Constância (3), Entroncamento (42), Ferreira do Zêzere (52), Mação (19), Ourém (71), Sardoal (3), Tomar (105), Torres Novas (84) e Vila Nova da Barquinha (12).

De acordo com a última atualização geral de dados da região, feita a 31 de dezembro, há 423 óbitos relacionados com o coronavírus e 19.573 pessoas que recuperaram da infeção provocada pelo SARS-CoV-2.

Com estes 488 contágios reportados esta terça-feira o número de casos ativos no território dos 11 concelhos passou a ser de 4.551 localizados em Abrantes (510), Alcanena (254), Constância (27), Entroncamento (426), Ferreira do Zêzere (311), Mação (150), Ourém (1.221), Sardoal (63), Tomar (750), Torres Novas (717) e Vila Nova da Barquinha (120).

No que diz respeito a vigilâncias ativas, ou seja, pessoas que têm de ficar em confinamento porque contactaram diretamente com infetados há a registar um aumento de 32 pessoas. Desde março de 2020 a USPMT já decretou confinamento a 14.622 pessoas e levantou esse confinamento a 13.234.

As 1.363 pessoas em confinamento estão localizadas em Abrantes (205), Alcanena (132), Constância (9), Entroncamento (113), Ferreira do Zêzere (50), Mação (235), Ourém (118), Sardoal (40), Tomar (169), Torres Novas (276) e Vila Nova da Barquinha (16).

Portugal registou 25.836 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, mais 15 mortes associadas à covid-19 e um novo aumento dos internamentos, indicam números divulgados hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico diário da DGS regista um crescimento do número de pessoas internadas, contabilizando hoje 1.203 internamentos, mais 36 do que na segunda-feira, 147 dos quais em unidades de cuidados intensivos, mantendo-se este número nas últimas 24 horas.

Os casos ativos voltaram a aumentar nas últimas 24 horas, totalizando 213.749, mais 5.890 do que na segunda-feira, e recuperaram da doença 19.931 pessoas, o que aumenta o total nacional de recuperados para 1.227.642.

Das 15 mortes, cinco ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, outras cinco no Centro, três no Norte e duas no Algarve.

Comparativamente com a situação registada em Portugal no mesmo dia há um ano, o país tem hoje mais 21.467 novos casos de infeção - contabilizaram-se 4.369 novos casos em 04 de janeiro de 2021 - e mais 133.741 casos ativos (há um ano totalizavam 80.008).

Nesta comparação, o número de internamentos é significativamente inferior, uma vez que há um ano estavam internadas 3.171 pessoas, 510 das quais em cuidados intensivos, havendo também agora menos óbitos (no mesmo dia de 2021, o boletim da DGS contabilizava 78 mortes nas 24 horas anteriores).

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a região com mais novos casos diagnosticados nas últimas 24 horas, num total de 10.831, seguindo-se o Norte (8.848), o Centro (3.322), a Madeira (1.322), o Algarve (653), o Alentejo (614) e os Açores (219).