Pesquisar notícia
terça,
17 mai 2022
PUB
Covid-19

Covid-19: Em véspera de Natal o Médio Tejo tem quase 300 infetados, 911 recuperados e 1 637 casos ativos

24/12/2021 às 19:29
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Em véspera de Natal a Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) fez uma atualização de dados e dá conta de mais 299 contágios, 911 recuperados, 1 345 vigilâncias ativas, 1 óbito e 1 637 casos ativos no seu território constituído por 11 concelhos.

Comecemos pelos contágios registados nas últimas 24 horas. Foram detetados mais 299 casos positivos de pessoas infetadas com Covid-19. Os laboratórios detetaram estas quase três centenas de casos em Abrantes (29), Alcanena (10), Constância (3), Entroncamento (26), Ferreira do Zêzere (15), Mação (1), Ourém (70), Sardoal (6), Tomar (75), Torres Novas (55) e Vila Nova da Barquinha (9).

Como é sexta-feira a USPMT faz uma atualização geral de dados e dá conta no relatório deste dia de mais 911 recuperados, elevando o número total de recuperados desde o início da pandemia para 18 783. Estas pessoas que tiveram alta passada pelos médicos de família estão localizados em Abrantes (99), Alcanena (25), Constância (10), Entroncamento (89), Ferreira do Zêzere (58), Mação (15), Ourém (237), Sardoal (10), Tomar (202), Torres Novas (152) e Vila Nova da Barquinha (14).

Há ainda a lamentar mais um óbito relacionado com a infeção provocada pelo SARS-CoV 2 no concelho de Abrantes. Desde que começou a pandemia há registo de 423 óbitos ligados à infeção da Covid-19.

Com esta atualização geral o número de casos ativos desceu, naturalmente, havendo nesta véspera de Natal 1 637 casos ativos no Médio Tejo. Estes casos estão distribuídos da seguinte forma: Abrantes (153), Alcanena (49), Constância (30), Entroncamento (146), Ferreira do Zêzere (73), Mação (15), Ourém (442), Sardoal (18), Tomar (349), Torres Novas (273) e Vila Nova da Barquinha (9).

 

No que diz respeito a vigilâncias ativas, ou seja, pessoas que têm de ficar em confinamento porque contactaram diretamente com infetados, há nesta sexta-feira mais 38 pessoas que têm de ficar em confinamento. Desde março de 2020 a USPMT já decretou confinamento a 14 196 pessoas e levantou esse confinamento a 12 826.

As 1 345 em confinamento nesta sexta-feira estão localizadas em Abrantes (253), Alcanena (121), Constância (12), Entroncamento (129), Ferreira do Zêzere (70), Mação (27), Ourém (104), Sardoal (22), Tomar (154), Torres Novas (441) e Vila Nova da Barquinha (12).

Portugal tem hoje 151 concelhos em risco muito elevado e extremo de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, mais 18 do que na semana anterior, indicou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).
O número de concelhos em risco extremo mantém-se nos 21 esta semana.

Na região, acima dos 960 casos por 100 mil habitantes estão os concelhos de Ferreira do Zêzere (1 169), Golegã (983), Nisa (990), Ourém (1 152), Sertã (961) e Tomar (1156).

Entre 480 e 959 casos por casa 100 mil habitantes encontram-se os concelhos de Abrantes (546), Almeirim (852), Alpiarça (501), Benavente (573), Cartaxo (685), Constância (790), Entroncamento (798), Santarém 8816), Sardoal (864), Barquinha (490) e Torres Novas (849).

No nível entre 240 até aos 479 casos por 100 mil habitantes estão os concelhos de Alcanena (474), Chamusca (353), Gavião (346), Mação (404), Ponte de Sor (404), Proença-a-Nova (469), Rio Maior (365), Salvaterra de Magos (354) e Vila de Rei (419).

No nível que vai dos 120 aos 239 casos por 100 mil habitantes estão Coruche e Oleiros com 192 e 180 respetivamente e no nível com menos de 120 casos por 100 mil habitantes a região não tem qualquer concelho. Pode ver a lista dos concelhos AQUI.

Os únicos concelhos portugueses com incidência inferior a 20 casos por 100.000 habitantes são agora Freixo de Espada à Cinta e Corvo, que não contabilizaram quaisquer novos casos nos últimos 14 dias.
Na nota explicativa dos dados por concelhos, divulgados no boletim epidemiológico da DGS, é referido que a incidência cumulativa "corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada".

Portugal regista hoje mais 11 mortes associadas à covid-19 e 12.943 infeções com o coronavírus SARS-CoV-2, o maior número de novos casos desde 29 de janeiro, indica a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A incidência de infeções com o vírus SARS-CoV-2 voltou hoje a aumentar a nível nacional, passando para 630,8 casos por 100 mil habitantes, e o índice de transmissibilidade (Rt) subiu para 1,11.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.851 pessoas e foram contabilizados 1.266.037 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.