Pesquisar notícia
domingo,
26 mai 2024
PUB
Endesa

Plano Global de Formação vai arrancar na região de Abrantes (Atualizada c/áudio)

17/02/2023 às 16:37
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Endesa está a arrancar com o seu Plano Global de formação para promover o desenvolvimento socioeconómico e a criação de emprego na região de Abrantes. Este plano começa com um primeiro curso de formação em “Auxiliar Administrativo e Ferramentas Digitais” e realizar-se-á com a colaboração institucional do Tagusvalley - Tecnopolo do Vale do Tejo.

Será dada prioridade de acesso a residentes na região de Abrantes, pessoas que se encontrem em situação de desemprego e mulheres. Não é necessário nenhum requisito prévio para frequentar este curso.

Esta formação terá uma certificação profissional que vai permitir em 2023 qualificar 25 pessoas, nesta primeira fase.

O curso “Auxiliar Administrativo e Ferramentas Digitais”​​foi desenvolvido através de uma parceria da Endesa com a Manpower. Visa promover a capacitação digital na região, terá início no dia 20 de março 2023 e termina a 12 de maio de 2023, com uma duração total de 310 horas de formação. O horário será diurno das 09 às 17 horas.

Esta formação gratuita terá duas convocatórias a realizar nos anos de 2023 e 2024, estando as mesmas agendadas para os meses de março a maio dos respetivos anos.

O programa formativo será composto pelos seguintes módulos:

Papel do administrativo na organização (20 h.)

Gestão administrativa (28 h.)

Conceitos de gestão e contabilidade (70 h.)

Ferramentas digitais e digitação (152 h.)

Prevenção de riscos laborais (10 h.)

Personal Branding e Soft Skills (10 h.)

Inglês – e-learning - (20 h.)

 

Período de inscrições:

Na convocatória de março-maio 2023: de 20 de fevereiro a 13 de março.

Na convocatória de março-maio 2024: a definir a posteriori.

 

Como se inscrever:

Nas instalações do TAGUSVALLEY - Tecnopolo do Vale do Tejo

On-line: www.tagusvalley.pt

 

O curso será ministrado nas instalações do TAGUSVALLEY, na Rua José Dias Simão, em Abrantes.

Os candidatos selecionados que completarem com sucesso o curso receberão uma certificação profissional, para acreditar a sua formação.

 

Plano Global de Formação da Endesa

A proposta apresentada pela Endesa inclui um projeto de formação e de desenvolvimento social e económico para a região.

A Endesa elaborou um Plano Global de formação, que permitirá a reciclagem profissional, abrindo também a possibilidade de futuros empregos para os desempregados da região. Este Plano Global de formação inclui cursos que vão desde a construção e instalação de centrais solares, à operação e manutenção de centrais renováveis. Adicionalmente, inclui atividades do setor primário, uma vez que estas vão passar a fazer parte da atividade de todas as instalações da Endesa, que vão integrar agricultura, pecuária ou apicultura entre os painéis. Também estão incluídos cursos de competências transversais, em funções administrativas e ferramentas digitais.

As iniciativas do Plano Global de formação destinam-se principalmente aos habitantes da região de Abrantes, sendo dada prioridade, a pessoas que encontrem se em situação de desemprego e mulheres.

Esta formação “é essencial na abordagem aos novos projetos de energias renováveis ​​da Endesa na região, pois será necessária mão-de-obra qualificada”.

A Endesa compromete-se a criar 75 postos de trabalho diretos permanentes, recorrendo prioritariamente a mão-de-obra de antigos trabalhadores da Central do Pego.

Autarca de Abrantes satisfeito

Manuel Jorge Valamatos mostrou-se satisfeito com este anúncio da Endesa. O autarca de Abrantes reagia aos jornalistas, à margem da inauguração da Feira de S. Matias, na tarde desta sexta-feira.

Este plano faz parte do projeto que a elétrica tem para a região e que ganhou o concurso público para o Ponto de Injeção na Rede.

Manuel Jorge Valamatos mostrou-se ainda confiante com outros projetos que resultam de candidaturas ao Fundo de Transição Justa e que poderão trazer para Abrantes mais projetos nas áreas da energia e do hidrogénio verde.

Manuel Jorge Valamatos, presidente CM Abrantes

O projeto da Endesa:

A Endesa obteve em 2022, um direito de ligação à Rede Elétrica de Serviço Público (RESP) de 224 MVA para a instalação de 365 MWp de energia solar, 264 MW de energia eólica, com armazenamento integrado de 168,6 MW e um eletrolisador de 500 kW para a produção de hidrogénio verde.

Situado na região de Abrantes, trata-se de um projeto “economicamente sustentável que não depende de subsídios externos”, e que representa um investimento da Endesa de 600 milhões de euros.

O sucesso da proposta da Endesa “deve-se sobretudo aos projetos de desenvolvimento social e económico para a região, uma vez que se compromete com a criação de 75 postos de trabalho permanentes, um Plano Global de formação e capacitação aos residentes e apoio às PME para que integrem os seus projetos na região”.

O projeto da Endesa foi concebido desde o início como uma colaboração com a região de Abrantes e com os trabalhadores envolvidos no encerramento da central a carvão do Pego, pelo que a proposta apresentada inclui um Plano Global de formação e de desenvolvimento social e económico para a região.

Por outro lado, “a região de Abrantes será convertida num espaço para a biodiversidade, onde os projetos tecnológicos serão hibridizados com os setores primário e secundário, uma aposta da Endesa na qual a empresa tem trabalhado há vários anos noutras instalações e que têm demonstrado a sua viabilidade”.

Esta «Criação de Valor Partilhado» ou CSV (Creating Shared Value) com que a Endesa trabalha em todos os seus projetos visa “maximizar o seu valor para a comunidade envolvente através de um conjunto de iniciativas que são construídas através de um processo participativo com os agentes locais”.

O que torna o projeto da Endesa em Abrantes único é precisamente o envolvimento das PME locais que vão desenvolver o seu modelo de negócio na região, com projetos específicos.

 

Sobre Endesa

A Endesa é a empresa elétrica líder em Espanha e a segunda em Portugal. É também o segundo operador de gás no mercado espanhol. Desenvolve um negócio integrado de geração, distribuição e comercialização, e oferece ainda, através da Endesa X, serviços de valor acrescentado que visam a eletrificação dos usos energéticos em residências, empresas, indústrias e Administrações Públicas. A Endesa está firmemente comprometida com os ODS das Nações Unidas e, por isso, promove decisivamente o desenvolvimento das energias renováveis em todas as tecnologias através da Enel Green Power, a digitalização das redes através da e-distribuição, e a Responsabilidade Social Corporativa. Neste último âmbito também atua a partir da Fundación Endesa. A sua equipa totaliza cerca de 9.260 funcionários. A Endesa faz parte da Enel, o maior grupo elétrico da Europa.