Pesquisar notícia
terça,
16 jul 2024
PUB
Sardoal

Aos 22 anos o Projeto Capela integra o Plano Nacional das Artes (c/áudio)

29/03/2023 às 11:39
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Projeto Capela, no concelho de Sardoal, já vai com 22 anos. Tem um objetivo concreto que aponta à valorização do«o património imaterial e herança cultural local. Por outro lado, pretende estimular a criatividade e aumentar a sensibilidade das crianças e jovens para a importância das tradições no concelho, envolvendo os alunos nas celebrações da Fé e Tradição da Semana Santa.

A ideia é sempre muito simples, os alunos são convidados a desenhar. Ou seja, os alunos dos 2.º e 3.º ciclos, nas disciplinas de Educação Visual, Educação Tecnológica ou Complemento à Educação Artística, elaboram um projeto gráfico para um tapete de flores, com motivos simbólicos alusivos à Páscoa.

Depois todos estão em exposição no espaço Cá Da Terra, todos recebem um diploma e o que ficar em primeiro lugar passa do papel para um tapete de flores a ser executado no chão da Capela do Senhor dos Remédios, em Sardoal, durante a Semana Santa, ou seja, já na próxima semana.

E este ano a aluna Leonor Carmo, com as pombas da paz em fundo vermelho, ficou em primeiro lugar, em segundo Pedro Dias, e em terceiro lugar ficaram os trabalhos de Carolina Salgueiro e de Maria Passarinho.

Miguel Borges, presidente da Câmara de Sardoal, na abertura da exposição, na sexta-feira da semana passada, vincou a importância do concurso para manter viva a Fé e Tradição da Semana Santa, ainda por cima com a entrada do projeto na Bienal Cultura e Educação 2023 – RETROVISOR: Uma História do Futuro do Plano Nacional das Artes.

Miguel Borges

Ana Paula Sardinha, diretora do Agrupamento de Escolas de Sardoal, estava satisfeita com os mais de 100 trabalhos realizados e considerou ser o dia da inauguração da exposição “muito especial para o Agrupamento porque mais uma vez temos no Centro Cultural Gil Vicente os trabalhos dos nossos alunos expostos."

Este é um projeto que permite “desenvolver a criatividade, a imaginação, a sensibilidade estética e artística, mas permite, simultaneamente, desenvolver aprendizagens contextualizadas.”

 

Ana Paula Sardinha

Teresa Carriço, a coordenadora intermunicipal do Plano Nacional das Artes indicou que este é um trabalho de articulação e colaboração. Ou seja, de “de trabalhar em articulação com o património, com a cultura e com a escola.”

Para além de felicitar os alunos, quer na expressão musical, quer artística, disse ainda que se “estão a quebrar os muros da sala de aula”. A Bienal do PNA é um primeiro evento e a coordenadora espera por outras, já que estão envolvidas mais de 300 instituições. E referiu que há um trabalho próximo com a coordenadora da escola, para aprimorar as metodologias educativas em relação às artes.

 

Teresa Carriço

O presidente da Câmara de Sardoal deixou a nota da importância desta adesão do Agrupamento de Escolas e do Município ao Plano Nacional das Artes. Miguel Borges destacou a tradição do nosso país na ligação às artes.

Este projeto já é um exemplo na escola, porque já são 22 anos de capela. E depois é juntar algo “que já é muito nosso” a este plano nacional porque “são verdadeiras obras de arte” que vão estar em exposição durante a Semana Santa.

O autarca revelou ainda que, para além do trabalho vencedor ser executado no chão da Capela de Nossa Senhora dos Remédios, há outros que foram escolhidos para poderem ser “construídos” com as pétalas noutras capelas do concelho.

Miguel Borges

A exposição dos trabalhos feitos pelos alunos pode ser visitada no espaço “Cá da Terra” de terça a sexta-feira das 09:30 às 12:30 e das 14:00 às 18:00. Aos sábados das 10:30 às 12:30 e das 14:00 às 18:30. O espaço encerra aos domingos e segunda-feira, mas na Semana Santa o horário de visita amplia-se: dia 6 de abril até às 21:30, na Sexta-feira Santa e no Sábado Santo até às 20:00. Domingo de Páscoa está aberta ao público das 15:00 às 19:00.

Galeria de Imagens