Pesquisar notícia
sexta,
19 abr 2024
PUB
Mau tempo

Proteção Civil registou 394 ocorrências entre as 20:00 e as 07:00

17/10/2023 às 08:45
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil registou entre as 20:00 e as 07:00 de hoje 394 ocorrências relacionadas com o mau tempo, a maioria na Grande Lisboa e Península de Setúbal, que não causaram vítimas.

Em declarações à agência Lusa, Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), adiantou que naquele período foram registadas em todo o país 394 ocorrências, das quais 142 no concelho de Lisboa e 42 na Península de Setúbal.

“No total nacional, entre as 20:00 e as 07:00, foram registadas 394 ocorrências com destaque para a área da grande Lisboa e Península de Setúbal, que registaram o número mais elevado de ocorrências, nomeadamente a cidade de Lisboa que, segundo o Regimento Sapadores de Bombeiros, com 142 ocorrências unicamente no concelho de Lisboa”, disse.

De acordo com Paulo Santos, as ocorrências estão relacionadas sobretudo com quedas de árvores, queda de estruturas, limpeza de vias e inundações.

“Em nenhuma destas ocorrências temos conhecimento do registo de feridos ou qualquer via cortada. É natural que durante as operações de limpeza sejam algumas vias sejam interrompidas temporariamente”, referiu.

Às 06:30, mais de 40 ocorrências estavam registadas na página da ANEPC na internet, a maioria na Grande Lisboa e Península de Setúbal devido a quedas de árvores, estruturas e inundações.

Oito distritos de Portugal continental estão hoje sob laranja por causa do vento e da chuva forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Lisboa, Coimbra e Leiria estão sob aviso amarelo devido à previsão de vento forte e Vila Real devido à chuva.

Porto, Braga, Viana do Castelo e Aveiro estão sob aviso laranja por causa do vento e da chuva forte.

De acordo com o IPMA, os restantes distritos estão sob aviso amarelo devido à previsão de chuva por vezes forte.

Toda a costa portuguesa está igualmente hoje sob aviso laranja devido à agitação marítima.

O estado do tempo no continente vai estar condicionado por “sucessivos sistemas frontais associados a depressões que se deslocam no Atlântico Norte em direção à Europa”, na terça-feira por influência da depressão Babet.

Hoje, “a passagem de uma superfície frontal fria associada à depressão Babet (nomeada pelo Serviço Meteorológico do Reino Unido) dará origem a precipitação, por vezes forte e persistente e vento do quadrante sul, com rajadas fortes no litoral e nas terras altas”.

“Espera-se um novo episódio de agravamento das condições meteorológicas, no dia 19 [quinta-feira], com precipitação, por vezes forte e persistente e vento do quadrante sul, com rajadas fortes no litoral e nas terras altas, para o qual se emitirão novos avisos meteorológicos”, acrescenta o IPMA.

 

Lusa