Pesquisar notícia
sexta,
19 abr 2024
PUB
Diocese

Portalegre-Castelo Branco destina renúncia quaresmal à Cáritas e a Angola

15/02/2024 às 15:28
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O bispo de Portalegre-Castelo Branco anunciou que o resultado da renúncia quaresmal deste ano é destinado à Cáritas Diocesana e a um centro social que acolhe órfãos e crianças desfavorecidas na cidade de Moçâmedes, em Angola.

Em comunicado publicado na página da Internet da diocese de Portalegre-Castelo Branco, Antonino Dias convidou e desafiou os jovens da diocese “a viverem e a dinamizarem a vivência da Quaresma nas suas comunidades cristãs”.

“A esmola dada em verdadeiro espírito de caridade é um banco cuja traça não corrói, rende cem por cento neste mundo e abre portas na glória eterna”, afirmou o bispo de Portalegre-Castelo Branco.

Segundo Antonino Dias, este ano, metade das verbas angariadas na renúncia quaresmal da diocese revertem para o Fundo Social Diocesano, gerido pela Cáritas Diocesana, “e outra metade para um centro social que acolhe órfãos e crianças desfavorecidas na cidade de Moçâmedes, em Angola”.

Adiantou ainda que na diocese de Portalegre-Castelo Branco trabalha um sacerdote daquela diocese angolana.

O bispo explicou que no ano passado, a renúncia quaresmal reverteu para o Fundo Social Diocesano, num total de 15.508 euros.

No documento, Antonino Dias cita a mensagem do Papa para a Quaresma, onde recorda que “a usura e a avareza são uma doença do coração, um terrível faraó a escravizar quem se coloca a jeito”.

“A cura mexe com os bolsos, com a carteira. Implica a coragem de renunciar ao supérfluo e até ao que se gostaria de usufruir. Implica a conversão à partilha com os mais necessitados, nuns casos por dever de justiça, por dever de solidariedade noutros casos”, concluiu.

Lusa