Pesquisar notícia
quarta,
18 mai 2022
PUB
Sociedade

Oliveira do Mouchão: Ataque informático levou à suspensão do concurso Árvore do Ano

6/01/2022 às 12:31
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A votação para Árvore do Ano 2022, na qual está a concurso a Oliveira do Mouchão, de Mouriscas, está suspensa.

A votação que começou em novembro de 2021 deveria fechar nesta quarta-feira, dia 5 de janeiro de 2022, mas foi suspensa, ainda antes do Natal.

A Antena Livre contactou a União da Floresta Mediterrânica (UNAC), entidade que organiza este concurso, no sentido de saber o que se passou. Na resposta, às perguntas enviadas por email; a organização esclarece que “na monitorização regular que a UNAC faz ao processo de votação, se verificou que o site das votações da Árvore do Ano 2022 sofreu um ataque informático antes do Natal”. Ainda de acordo com a UNAC foram “detetados inúmeros votos gerados irregularmente”.

Depois de ter identificado o problema a UNAC optou pela suspensão “imediata das votações”. E é durante este período que estão a ser verificados todos os votos para que “seja possível a eliminação dos votos irregulares, bem como a deteção e aumento do nível de segurança face ao ataque em curso.”

Na página onde deveríamos votar ou consultar os resultados estão apenas duas frases a dar conta da suspensão.

“Por motivos alheios à UNAC, as votações para eleição da Árvore do Ano 2022 estão suspensas até janeiro, por se ter verificado no site a existência de votos irregularmente gerados."

Como este ataque aconteceu pouco antes do Natal e passagem de ano e como o departamento informático que assegura a gestão da plataforma de votações é o internacional do Tree of the Year, “apenas esta semana será possível resolver esta situação.”

A UNAC aponta o dia 19 de janeiro para ser retomada a votação para eleição da Árvore do Ano 2022 em Portugal. Será nesta altura que será conhecida a data de encerramento das votações.

Recorde-se que este ano estão a concurso: O Guardião D’El Rei – Leiria; a Magnólia do Jardim da Casa da Criança D.ª Leonor – Castanheira de Pera; a Melaleuca Armilaris da Quinta das Pratas - Cartaxo; O Esconderijo – Pampilhosa da Serra; o Metrosídero do Capo de S. Francisco – Ponta Delgada; a Oliveira de Mouchão (Cascalhos – Mouriscas – Abrantes); a Oliveira Milenar (Lagoa); a Oliveira Real (Pedras D’El Rei, Algarve); e o Plátano Gigante da Quinta da Fôja – Figueira da Foz. O vencedor deveria ser anunciado a 6 de janeiro de 2022.

A organização do concurso em Portugal é da UNAC – União da Floresta Mediterrânica. Assim que ficar apurada a árvore vencedora em Portugal a UNAC coloca-a como representante nacional no concurso para Árvore Europeia do Ano, organizado pela Environmental Partnership Association (EPA).

A Oliveira Milenar do Mouchão, com mais de 3.350 anos, é a mais antiga de Portugal e é um exemplar digno de se ver. Fica situada no lugar de Cascalhos (39°28'23.0"N 8°04'51.1"W), na freguesia de Mouriscas.

Muito teria a contar este exemplar vivo de grande parte da nossa história. Dos Fenícios, Celtiberos e Romanos que se deverão ter deliciado com o azeite deste exemplar. E depois vieram Cristãos e Muçulmanos e muita da história do nosso País, não esquecendo as lutas contra os franceses. Terá passado por muitas tormentas meteorológicas que terão assolado, ao longo dos séculos, Mouriscas, o Ribatejo e Portugal.