Pesquisar notícia
sexta,
19 abr 2024
PUB
Segurança Rodoviária

Multas de trânsito aumentaram 22,5% no primeiro trimestre do ano

14/09/2023 às 18:30
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

As multas de trânsito aumentaram 22,5% no primeiro trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2022, totalizando 306,7 mil infrações, e as contraordenações por excesso de velocidade lideram a tabela, revelou hoje a Segurança Rodoviária.

“Entre os 34,3 milhões de veículos fiscalizados entre janeiro e março de 2023, detetaram-se 306,7 mil infrações, o que representa um acréscimo de 22,5% face ao período homólogo do ano anterior”, indica a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) no relatório de sinistralidade a 24 horas e fiscalização rodoviária do primeiro trimestre de 2023.

Segundo a ANSR, nos três primeiros meses do ano verificaram-se aumentos nas várias tipologias de infração, destacando-se as relativas a excesso de velocidade (57,9%), as infrações por ausência de sistemas de retenção para crianças (43,1%), por ausência de seguro (28,2%), falta de cinto de segurança (26,7%), álcool (9,7%) e telemóvel (6,5%).

Quanto à tipologia das infrações, 65,1% do número total registado entre janeiro e março de 2023 correspondeu a excesso de velocidade, 5,6% à ausência de inspeção periódica obrigatória, 3% à condução sob efeito do álcool e 2,1% ao uso do telemóvel e não utilização do cinto de segurança.

O relatório precisa que, entre janeiro e março, foram multados quase 200.000 condutores por excesso de velocidade, 17.305 por falta de inspeção periódica obrigatória e cerca de 9.000 por excesso de álcool.

A ANSR frisa também que a criminalidade rodoviária, medida em número total de detenções, aumentou 12,1% por comparação com 2022, atingindo 9,5 mil condutores.

De acordo com o documento, 53% das detenções resultaram da condução sob o efeito de álcool, seguindo-se 37,2% por falta de habilitação legal para conduzir.

Em relação ao primeiro trimestre de 2022, o número de detidos por álcool aumentou 11% e as detenções por falta de habilitação legal para conduzir subiram 24,3%.

A ANSR refere ainda que, desde a entrada em vigor do sistema de carta por pontos em junho de 2016, o número de condutores que perderam pontos na carta de condução foi de 530,2 mil até final de março de 2023, tendo ficado sem carta de condução 2.527 condutores.

Lusa