Pesquisar notícia
domingo,
24 out 2021
PUB
Sociedade

Mação: Município apoia construção de nicho religioso em Chão de Codes

24/11/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Câmara Municipal de Mação aprovou, por unanimidade, na quarta-feira, a atribuição de 8 mil euros na construção de um nicho de culto religioso, em Chão de Codes, chamado “Chão dos Pastorinhos Terreiro da Paz”.

A obra, já executada, representou um investimento global de cerca de 130 mil euros, e esteve a cargo da Fábrica da Igreja Paroquial de Aboboreira.

Vasco Estrela, presidente da CM de Mação, explicou que se “tratou da requalificação de um espaço em Chão de Codes. Uma requalificação urbana onde foi instalado um nicho para o culto religioso que contém uma imagem de Nossa Senhora e dos Pastorinhos”.

“Tendo em conta a importância daquilo que lá foi construído, a importância daquele espaço e tendo em conta que parte do espaço público, que é da nossa competência, também foi requalificado, decidimos apoiar”, justificou o presidente, tendo avançado que se tratou de uma parceria a cargo da “Paróquia de Aboboreira, a Câmara Municipal e da União de Freguesias”.

O autarca explicou que no espaço intervencionado encontravam-se uns edifícios devolutos que foram adquiridos e posteriormente demolidos para a requalificação do espaço de culto religioso.

Na reunião de câmara da passada quarta-feira, onde o ponto foi submetido à aprovação do executivo municipal, Nuno Barreta, vereador do PS, apresentou uma declaração de voto referindo entender “que as associações devem ser apoiadas, sendo elas responsáveis pelo perpetuar da nossa cultura, sendo aqui a Fábrica da Igreja uma associação de carácter religioso “católica” neste caso, não menos importante na nossa cultura”. Contudo, o vereador socialista deixou a ressalva que “o processo seja efetuado tendo por base as regras definidas no Regulamento Municipal de Atribuição de Apoios e Subsídios e fundamentalmente que sejam por parte dos beneficiários prestadas contas relativamente às atividades desenvolvidas que foram objeto de apoio”.

Obras já efetuadas estiveram sob a responsabilidade da Fábrica da Igreja Paroquial de Aboboreira