Pesquisar notícia
segunda,
30 jan 2023
PUB
SCUT's

Embaixada da Beira Interior a Lisboa P’la Reposição das SCUTS na A23

17/01/2023 às 15:08
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Plataforma P’la Reposição das SCUTs na A23 e A25 vem informar que a iniciativa Embaixada da Beira Interior a Lisboa, anunciada para o dia 11 de Fevereiro, passou para o dia 25 de Fevereiro.

Esta alteração “permite mais tempo para os contactos que vamos fazer com autarcas e outras instituições e entidades, assegura uma melhor preparação e mobilização da população, trabalhadores e empresários da Beira Interior, possibilita que tenhamos uma melhor informação sobre as medidas que o governo está a adotar para as portagens na Beira Interior e garante que nesse dia a nossa iniciativa tem o impacto público que pretendemos”.

Segundo a Plataforma, esta iniciativa, Embaixada da Beira Interior a Lisboa, “ganha agora uma razão acrescida, já que o governo anunciou o aumento do preço das portagens para 2023 e não referiu qualquer medida sobre a eliminação e ou suspensão do pagamento das portagens na Beira Interior (A23, A24 e A25)”.

Por outro lado, “ainda estamos a aguardar que o governo proceda ao agendamento da reunião que se comprometeu fazer com a Plataforma logo que aprovado o Orçamento de Estado e ainda no decorrer mês de dezembro”.

A Plataforma P’la Reposição das SCUTs na A23 e A25 apela à inscrição (Ficha de Inscrição AQUI) de participantes para que “esta Embaixada seja bem participada e largamente representativa”.

Apela ainda “aos autarcas, aos dirigentes do movimento associativo e das colectividades, aos sindicatos, às associações empresariais e demais entidades (...) um empenhamento muito forte na inscrição de pessoas e na mobilização. Assim, às Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia e CIMs que ainda não responderam à nossa solicitação de cedência e ou pagamento de pelo menos um autocarro fazemos agora um apelo redobrado para que urgentemente nos informem da vossa disponibilidade”.

Pede ainda às coletividades e associações culturais que, “se tiverem um grupo de bombos, uma banda, um rancho folclórico, um grupo de cantares, uma tuna, etc. se disponibilizem para participar com uma representação a título gratuito e levando a bandeira ou um dístico de identificação”.