Pesquisar notícia
segunda,
06 dez 2021
PUB
Sociedade

Constância: Parque Ambiental celebra 15 anos e quer ver nascer novo Centro Interpretativo (COM SOM)

27/04/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Uma visita guiada ao Parque Ambiental, o Passeio Pedestre Interpretativo O Bosque Ripícola da Ribeira da Foz e um concurso de Bolos de Aniversário + Saudáveis são os três eventos que integram as comemorações do 15º aniversário do Parque Ambiental de Santa Margarida (PASM), os quais decorrerão este fim-de-semana, dias 29 e 30 de abril.

O Parque Ambiental de Santa Margarida foi inaugurado em 18 de abril de 2002, pelo então Presidente da República, Jorge Sampaio, que na ocasião apelidou o equipamento como uma Joia para o País. Passados 15 anos, o Parque Ambiental de Santa Margarida, que integra também o Borboletário Tropical, faz jus às declarações do governante, pois é para Júlia Amorim, presidente do Município, “uma verdadeira joia” para o concelho e para a região do Médio Tejo.

Em declarações à Antena Livre, Júlia Amorim referiu-se aos desafios futuros do PASM e lembrou que se trata de “um espaço de 6 hectares que tem alguns equipamentos como por exemplo, uma ecoteca, espaço internet, centro de documentação, posto de leitura, parque de merendas, campo de jogos, parque infantil, um anfiteatro ao ar livre e ainda um Borboletário Tropical …É um espaço que necessita de uma conservação e gestão permanente. E este é um desafio que se coloca em termos da gestão municipal no sentido de mantermos a qualidade”.

A autarca de Constância afirmou que é intenção do Município criar naquele espaço um novo Centro Interpretativo que “não represente um grande esforço financeiro” e que seja um espaço "ao ar livre”, dedicado às “borboletas autóctones, características do nosso país”.

 “No Borboletário nós temos um ambiente tropical criado, mas também não nos podemos esquecer que temos as nossas borboletas (…) Pensamos que no próximo mandato autárquico já seja possível termos um Centro Interpretativo das borboletas autóctones no PASM”, vincou a presidente.

Por último, Júlia Amorim recordou que o PASM tem várias “ofertas em termos ambientais”, dando conta que “o PASM não é apenas um parque de lazer, mas também é um parque pedagógico. Há visitas não só no interior do parque, como os percursos da Ribeira da Foz, da Ribeira de Alcolobre, da encosta do Zêzere, no jardim das ervas aromáticas”, entre outras iniciativas pedagógicas que vão acontecendo ao longo do ano.

Recorde-se que o Parque Ambiental de Santa Margarida (PASM) é um espaço lúdico-pedagógico com cerca de 6 hectares, localizado numa zona rural da freguesia de Santa Margarida da Coutada.

O PASM proporciona aos visitantes o contacto direto com a natureza, podendo desfrutar de momentos de lazer e dispondo de informação e atividades relacionadas com o ambiente e a natureza. Qualquer visitante pode, simplesmente usufruir do espaço individualmente ou em convívio com a família e amigos, ou então realizar atividades integradas em programas de educação ambiental ou em visitas esporádicas.

Por sua vez, o Borboletário Tropical abriu ao público no dia 5 de junho de 2013. Trata-se de um espaço criado para dar a conhecer o mundo das borboletas, contribuindo para o conhecimento da biologia e ecologia destes insetos e servindo como modelo para compreender a importância da conservação da diversidade de seres vivos.