Pesquisar notícia
quarta,
20 out 2021
PUB
Sociedade

Castelo de Almourol: Novos horários de visita após findar processo de musealização

1/03/2016 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Após um conjunto de intervenções, nomeadamente no âmbito da musealização, que terminaram no fim do ano passado, o Castelo de Almourol vai sofrer ajustes quanto ao seu horário de funcionamento, em vigor a partir de 1 de março, informa a autarquia.

O monumento nacional vai também passar a abrir todos os dias da semana, entre 1 de maio a 30 de setembro, sendo que encerrará à segunda-feira no período entre 1 de outubro e 30 de abril.

Quanto à entrada na torre de menagem do castelo, será controlada e reservada a grupos até 15 elementos, só podendo ingressar novo grupo após a saída do primeiro. Desta forma pretende-se “assegurar a qualidade da visita e as condições de sustentabilidade do monumento”, informa a autarquia em nota de imprensa.O espaço vai ainda contar com uma equipa constituída por 2 trabalhadores permanentes, que vão asssumir a monitorização dos ingressos, o apoio aos turistas e a segurança dos mesmos, procurando assegurar a qualidade da visita.

Mais informa a autarquia que o preço de entrada no Castelo de Almourol será de 2,50 euros por pessoa. Havendo ainda a possibilidade de efetuar travessia de barco, “com viagem de ida e volta à ilha” cuja entrada será também de 2,50 euros, aplicando-se também aos grupos a partir de 15 pessoas/pax para a travessia desde o Cais de El Rei, em Tancos, até ao monumento nacional.

O projeto de musealização e interpretação do Castelo é constituído por três áreas – o percurso interpretativo, a torre do castelo e o centro de interpretação.

Na vertente de interpretação e na torre do castelo existe um conjunto de painéis estáticos com conteúdos temáticos relacionados com o território, a história, as características, as lendas e com as diferentes fases, tipologias construtivas e funcionalidades da construção. Cada painel tem um código QR (QuickResponse) que direciona os aparelhos móveis com leitor de códigos QR para a página de internet 

do município, onde os visitantes estrangeiros podem consultar os conteúdos em inglês, lê-se na mesma informação da autarquia.

O Centro de Interpretação do Castelo de Almourol, a funcionar no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, junto do Parque de Escultura Almourol, pretende funcionar como espaço de acolhimento aos visitantes, onde estes poderão visualizar um vídeo alusivo ao Castelo de Almourol, obter informações de caráter útil ou turístico e adquirir produtos locais e merchandising.

O Posto de Turismo de Vila Nova da Barquinha, que funciona no mesmo espaço do centro de interpretação, disponibiliza ainda visitas guiadas ao Castelo, ao Parque de Escultura Contemporânea e à Igreja Matriz da Atalaia enquanto outro monumento nacional do concelho.

Monumento passa por várias fases de regeneração

O Castelo de Almourol sofreu uma intervenção na torre de menagem e beneficiação das muralhas e interiores no passado ano e incidiram em diversas zonas de desagregação dos panos da muralha e das torres, com a sua impermeabilização, drenagem das águas e beneficiação das muralhas.

A intervenção na torre de menagem incidiu na substituição do terraço e na colocação de uma escada metálica de circulação vertical, visando preservar e proteger o monumento e possibilitando-lhe melhores condições de acessibilidade e circulação.

Edificado numa pequena ilha, localizado no rio Tejo, o castelo foi reconstruído por Gualdim Pais, mestre da Ordem dos Templários, em 1171, sendo hoje um dos monumentos militares medievais mais emblemáticos e cenográficos do período da Reconquista, e um dos que melhor evoca a memória dos Templários no nosso país.

A intervenção no castelo teve a duração de oito meses e um orçamento de 500 mil euros, resultado de uma candidatura ao QREN (com comparticipação de 85%), efetuada pela Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, e que suportará o valor restante não co-financiado.