Pesquisar notícia
quarta,
06 jul 2022
PUB
Saúde

Semana Europeia da Vacinação decorre até dia 30 de abril

27/04/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

As vacinas são uma das maiores histórias de sucesso da medicina, permitiram ao longo dos anos salvar milhões de vidas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) refere que as vacinas evitaram pelo menos 10 milhões de mortes entre 2010 e 2015 e protegem muitos milhões de pessoas de doenças como o sarampo, a pneumonia ou a tosse convulsa. A vacinação permitiu erradicar a nível mundial, a Varíola e está a permitir o caminho para a erradicação de outras doenças, como a poliomielite.

A vacinação é um dos meios mais baratos e eficazes de prevenir doenças infeciosas graves, reduzir a mortalidade provocada por estas doenças, as incapacidades e sequelas das doenças, reduzindo também os custos com tratamentos, internamentos hospitalares, inatividade laboral.

Em Portugal o Plano Nacional de Vacinação data de 1965, inicialmente faziam parte do plano 6 vacinas, das quais uma já não se realiza, a vacina contra a varíola por erradicação da doença. O Plano Nacional Vacinação atual, que entrou em vigor no início de 2017, contempla vacinas que protegem contra 13 doenças: hepatite B, difteria, tétano, tosse convulsa, poliomielite, doença invasiva por Haemophilusinfluenzae do serotipo b, infeções por Streptococcuspneumoniae (13 serotipos), Meningite do grupo C, sarampo, parotidite epidémica, e infeções por vírus do papiloma humano (nas raparigas);

O Programa Nacional de Vacinação é universal (destina-se a todas as pessoas presentes em Portugal), gratuito para o utilizador e utiliza vacinas eficazes, seguras e de qualidade.

A boa aceitação e adesão por parte da população e dos profissionais de saúde ao Plano Nacional Vacinação, desde o seu início, permite que o País tenha elevadas coberturas vacinais (iguais ou superiores a 95% para a maioria das vacinas), transmitindo segurança e certeza quanto à impossibilidade das doenças terem terreno favorável para se propagarem.

É fundamental que as vacinas sejam realizadas ao longo da vida. «Vacinas para a vida»

 

«Vacinar é proteger»

Fernando Nogueira, Enfermeiro

Unidade Saúde Pública – ACES Médio Tejo