Pesquisar notícia
quarta,
19 jan 2022
PUB
Saúde

Abrantes: Saúde pública atenta ao aumento de novas infeções e apela à proteção (C/ÁUDIO)

3/12/2021 às 12:56
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O concelho de Abrantes tem nesta altura 178 casos ativos e 215 pessoas em confinamento por terem tido contactos de risco.

São todos casos da comunidade não havendo qualquer surto ativo no concelho. A garantia foi do delegado de Saúde Pública de Abrantes, Paulo Luís, que explicou esta manhã à Antena Livre que há várias situações de infeção, principalmente, em população não vacinada, com incidência em escolas do ensino básico. E um caso numa escola com crianças não vacinadas leva, de imediato, à colocação de turmas em isolamento profilático. Mas, salientou, não há, até esta sexta-feira, dia 3 de dezembro, qualquer escola com surtos ativos. Há sim casos espalhados e separados uns dos outros.

Esta é uma situação diferente das escolas do 3.º ciclo e secundário, em que os alunos já estão vacinados. O procedimento nestas escolas é também diferente. No caso de surgir um infetado são feitos testes e, se os mesmos forem negativos, não há isolamentos.

Paulo Luís indicou ainda que há casos nas mais variadas atividades, industria, exército e por aí fora. E reforçou que todos os casos têm sido casos de contágio comunitário. Mesmo nas aldeias mais pequenas onde três ou quatro situações ganham uma dimensão maior. E notou ainda nestas aldeias é onde as pessoas, por vezes, andam mais à vontade, sem máscara ou sem o distanciamento. Mas voltou a sublinhar que que não há surtos ativos no concelho de Abrantes.

Paulo Luís indicou deixou ainda o apelo para os cuidados que todos devem ter em relação às movimentações e aglomerações

Paulo Luís, delegado de Saúde Pública de Abrantes

Para responder ao agravamento da pandemia de covid-19 em Portugal continental entraram esta quarta-feira, dia 1 de dezembro, em vigor novas regras, como o reforço da utilização de máscara, da testagem e do certificado digital, bem como novas regras para entrar em Portugal pelas fronteiras aéreas, marítimas e terrestres.

Entre as novas regras está o regresso da obrigatoriedade do uso de máscara em todos os espaços fechados, voltando também a ser obrigatório o certificado digital covid-19 no acesso a restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamento local, ginásios e eventos com lugares marcados.

O acesso a lares, estabelecimentos de saúde, grandes eventos culturais ou desportivos e discotecas passa a ser exigir a apresentação de teste de deteção do vírus SARS-CoV-2 com resultado negativo, aplicando-se esta medida também a pessoas vacinadas contra a covid-19.

Também a partir de hoje todos os passageiros provenientes de voos internacionais, independentemente de possuírem certificado de vacinação são obrigados a apresentar um teste negativo de diagnóstico à covid-19 no momento do embarque, à exceção dos viajantes com certificado de recuperação da covid-19.