Pesquisar notícia
quinta,
18 ago 2022
PUB
Região

Urgência de Obstetrícia em Abrantes a funcionar sem constrangimentos desde as 09:00

24/07/2022 às 11:50
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Urgência de Ginecologia e Obstetrícia (UGO) do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), localizada na Unidade de Abrantes (distrito de Santarém), está a funcionar “sem qualquer constrangimento” desde às 09:00 de hoje, segundo a instituição.

Aquele serviço de urgência esteve “condicionado” desde as 09:00 de sábado até às 09:00 de domingo, tendo retomado o “normal funcionamento” esta manhã, de acordo com fonte oficial do CHMT.

Em resposta à agência Lusa, o CHMT esclareceu que, durante o período de contingência, a UGO de Abrantes registou apenas uma situação em que teve de “reencaminhar” uma utente para o Hospital de Leiria.

Na sexta-feira, também em resposta à Lusa, o CHMT esclareceu que, durante as horas de contingência a UGO de Abrantes não receberia doentes urgentes transportadas por ambulância.

“As grávidas e utentes com patologia ginecológica urgente que se desloquem ao Serviço de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do CHMT serão transferidas para outras unidades do SNS da região, num quadro de articulação e funcionamento em rede, que envolve o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo”, esclareceu.

O CHMT acrescentava ainda que iria “garantir o transporte das utentes em ambulância, com toda a segurança e o acompanhamento de um enfermeiro especialista da instituição”.

“Durante todo o período de contingência, o Serviço de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do CHMT será assegurado por uma equipa de profissionais de saúde, constituída por um médico obstetra, três enfermeiros especialistas, entre outros elementos (como assistentes operacionais e técnicos de diagnóstico e terapêutica), contando também com o apoio dos Serviços de Cirurgia Geral e de Anestesiologia, que prestarão cuidados de saúde circunscritos a situações de risco de vida iminente”, sublinhava.

Lusa