Pesquisar notícia
terça,
23 abr 2024
PUB
ULS Médio Tejo

«Mãos à obra!» Começou a ampliação e requalificação da Urgência do Hospital de Abrantes (C/ Áudio e fotos)

25/03/2024 às 16:32
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A empreitada de requalificação e ampliação da Urgência Médico-Cirúrgica da Unidade Hospitalar de Abrantes, da Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo), foi hoje formalmente consignada.

Na assinatura do auto de consignação estiveram presentes o presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo, Casimiro Ramos, o responsável da empresa de construção civil Wikibuild, Nuno Paz, o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, o edil da autarquia de Tomar, Hugo Cristóvão, e o vereador do Município de Torres Novas, responsável pelo pelouro da Saúde, Joaquim Cabral. Manuel José Soares, porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo, juntou-se ao simbólico ato que marca o início de um novo capítulo na diferenciação da estrutura assistencial da Unidade Hospitalar de Abrantes à população servida.

“Trata-se de um momento marcante e significativo da história da saúde do Médio Tejo. As primeiras palavras que quero dirigir são para os utentes para a Comissão de Utentes de Saúde do Médio Tejo – estes últimos pelo trabalho que fizeram, ao longo dos últimos vinte anos, junto das entidades oficiais, fazendo chegar a preocupação e justa reivindicação da população para acesso a cuidados de saúde. Fomos parceiros nessa caminhada”, enalteceu Casimiro Ramos.

O presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo elogiou igualmente quem diariamente se confronta com as limitações atuais do Serviço de Urgência: “Os profissionais de Saúde e os utentes são aqueles que convivem no dia a dia com as dificuldades das instalações. Só o espírito de empenho, dedicação e entreajuda dos nossos profissionais tem permitido superar ao longo de todo este tempo os desafios de saúde de grande exigência que o país e a região enfrentaram. Isso deve-se aos 150 profissionais que prestam serviço na urgência de Abrantes a quem todos temos de agradecer. Esta é uma obra para os profissionais, porque as condições que vai proporcionar para o exercício da medicina serão totalmente diferentes daquelas que temos hoje”.

Casimiro Ramos quis ainda agradecer aos municípios do Médio Tejo: “Hoje, ao assinar o auto de consignação, uma palavra muito especial aos autarcas da região, pela compreensão e pelo apoio que nos deram junto dos organismos oficiais, e na insistência que fizeram para a necessidade desta obra”. Para finalizar, o Presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo disse: “Esta é a frase que eu mais desejei dizer que durante estes dois anos: “Mãos à obra!”

Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara de Abrantes, quis felicitar o Conselho de Administração da ULS Médio Tejo e disse que “este é um momento histórico. Há vinte anos que ouvimos falar nesta obra. Temos de agradecer aos profissionais de saúde e dizer que foi brutal o trabalho que fizeram ao longo destes anos com as condições que tinham. Foi duro, foi complexo e foi difícil. Abrantes teve de ser hospital de referência em tempos de Covid e é impressionante o que aqui foi feito do ponto de vista médico, de enfermagem e técnico. Tem de haver um reconhecimento público desse grande esforço”.

“No fundo, hoje é um dia de agradecer a todos. É um dia muito importante para o nosso concelho, para a ULS Médio Tejo, e para os cidadãos desta região”, afirmou.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara de Abrantes

Para além da obra que teve hoje início, o autarca de Abrantes deu ainda conta de uma outra obra que está projetada para as imediações do hospital mas que só arrancará depois de se perceber os impactos da obra na Urgência “para não atrapalhar mais a vida às pessoas”. Trata-se da construção de uma rotunda em frente do hospital que vai ainda transformar toda a zona dos parques de estacionamento.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara de Abrantes

Os trabalhos vão decorrer em três fases. A primeira etapa dos trabalhos vai decorrer exclusivamente no local onde estava localizada a antiga Consulta Externa da Unidade Hospitalar de Abrantes, que se encontra desativada, não causando quaisquer constrangimentos aos utentes e aos profissionais. É objetivo da ULS Médio Tejo executar cada uma das fases da empreitada com o mínimo constrangimento possível para os utentes e profissionais.

Nuno Paz, engenheiro da empresa Wikibuild, explicou o processo:

Nuno Paz, engenheiro da empresa Wikibuild

A empreitada começou de imediato, com a instalação do estaleiro da obra. Os trabalhos vão decorrer ao longo dos próximos 13 meses, para reorganizar e modernizar o espaço da Urgência, dotando-a de melhores condições para os utentes e para os profissionais de saúde da instituição prosseguirem a sua missão.

Com a realização desta obra, que representa um investimento global de 3,6 milhões de euros, o Serviço de Urgência da Unidade Hospitalar de Abrantes ficará dotada de meios e instalações mais modernos, que “potenciam a atratividade e competitividade da instituição” no quadro do Serviço Nacional de Saúde.

A intervenção de requalificação da Urgência do Hospital de Abrantes abrange 1954 metros quadrados – aumentando em mais de 700 metros quadrados a atual área de assistência médica aos utentes.

O projeto visa reorganizar o espaço existente, através da sua modernização e ampliação de espaços, nomeadamente, através da criação de uma sala de pequena cirurgia de dois quartos de isolamento. A reestruturação dos espaços de espera e de atendimento, com a criação de um acesso mais direto à sala de emergência vão permitir um circuito mais fluido e eficiente.

Ao nível da eficiência energética haverá ganhos significativos através de uma otimização do sistema de climatização e de iluminação do Serviço de Urgência.

Já durante a visita à antiga sala de espera das Consultas Externas, já em obra, Casimiro Ramos falou aos jornalistas do sentimento que tinha ao ver os trabalhos já em andamento.

Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo

Mas a obra de ampliação e requalificação do Serviço de Urgência do Hospital de Abrantes não é a única que vai acontecer nos próximos tempos ao nível da ULS. Há mais obra prevista e nas três unidades hospitalares.

Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo

Presente na cerimónia da assinatura do auto de consignação esteve também Manuel José Soares, porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo, que lembrou que a CUSMT está a comemorar por estes dias 21 anos de existência e que “melhorar as condições de trabalho na Urgência de Abrantes” foi uma das primeiras causas que defenderam.

Manuel José Soares, porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo

A concretização deste esperado projeto “vai permitir o exercício de uma medicina mais segura, moderna e diferenciada pelas equipas de profissionais de saúde da ULS Médio Tejo aos seus utentes”, afirma a instituição em comunicado.

 

Galeria de Imagens