Pesquisar notícia
segunda,
06 dez 2021
PUB
Região

“Gala Vinhos do Tejo 2021”: Casal da Coelheira é “Empresa Excelência” e Casa Chef Víctor Felisberto premiada com “Melhor Harmonização”

18/10/2021 às 12:49
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Depois do forçado interregno em 2020 e de duas datas adiadas já este ano, a região dos Vinhos do Tejo fez subir ao palco do seu evento anual de reconhecimento os melhores do vinho, da gastronomia e do território. A ‘Gala Vinhos do Tejo 2021’ aconteceu no sábado, dia 16 de outubro, no Hotel dos Templários, em Tomar. Foram muitos os galardoados pela Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) e pela Confraria Enófila Nossa Senhora do Tejo, tendo-se acrescentado ao ‘Concurso Vinhos do Tejo’ e aos ‘Prémios Vinhos do Tejo’ mais três iniciativas: o ‘Tejo Academia’, o ‘Tejo Anima’ e o ‘Concurso de Fotografia Vinhos do Tejo’.

Casa Cadaval e Quinta do Casal Monteiro destacam-se no ‘Concurso Vinhos do Tejo 2021’

O ‘Concurso Vinhos do Tejo’ tem vindo, ano após ano, a granjear reconhecimento e notoriedade, o que é visível pelo crescente número de amostras enviadas para a prova – nesta edição atingiram quase as duas centenas, com 195 referências –, mas também pelo painel de jurados, cada vez mais eclético e exigente. Os grandes vencedores, com ‘Prémio Excelência’, foram o ‘Casa Cadaval Riesling branco 2016’ (Casa Cadaval) e o ‘Quinta do Casal Monteiro Grande Reserva tinto 2018’ (Quinta do Casal Monteiro), este último da autoria de Luís Santos, eleito Enólogo do Ano. Conseguiram o galardão de ‘Ouro’ 43 vinhos, entre os quais 11 brancos e 32 tintos. Já os diplomas de ‘Prata’ foram entregues a dez brancos e oito vinhos tintos. Como é habitual, elegeram-se os melhores brancos e rosés da colheita anterior: o ‘Lagoalva Sauvignon Blanc 2020’ destacou-se nos brancos e o ‘Vale de Lobos 2020’ nos rosés.

‘Prémios Vinhos do Tejo’ entregues em seis categorias, mas Carreia em dose dupla

Passando dos vinhos a quem os faz, de empresas a pessoas, há ‘Prémios Vinhos do Tejo’ em seis categorias, sendo que uma delas é uma estreia: ‘Prémio Sustentabilidade’, que foi entregue à Falua. Ainda no campo dos produtores, destaque para a Adega de Almeirim, que arrecadou o título de ‘Empresa Dinamismo’, e para o Casal Coelheira, eleito ‘Empresa Excelência’. Das empresas às pessoas, Luís Santos é responsável pelo departamento de enologia e viticultura da Quinta do Casal Monteiro e foi eleito o ‘Enólogo do Ano’. O ‘Prémio Carreira’ é entregue não a uma, mas a duas personalidades que têm vindo a defender a região e os seus vinhos de forma acérrima: falamos de Maria José Viana, responsável de comunicação do grupo Enoport Wines e membro da Direção e do Conselho Geral da CVR Tejo durante vários anos; e José Vidal, proprietário da casa agrícola Casal das Freiras, em Tomar, e membro fundador da Comissão Vitivinícola Regional do Ribatejo (então assim denominada), da Rota dos Vinhos do Tejo e da Confraria Enófila Nossa Senhora do Tejo, entidade à qual pertence como membro dos órgãos sociais.

Empresa Excelência: Casal da Coelheira

A consistência na qualidade está presente em toda a gama de vinhos do Casal da Coelheira, tendo-lhe sido reconhecido o mérito dentro e fora de portas. Um projeto que resulta de uma paixão familiar, que conta já com 5 gerações e que tem conseguido uma aliança perfeita entre a tradição e a modernidade. Toda a sua gama de vinhos passou recentemente a estar classificada como vegan.

 

‘Tejo Academia’ e ‘Tejo Anima’ e ‘Concurso de Fotografia Vinhos do Tejo’ debutam na Gala

Em vez dos habituais vencedores do ‘Tejo Gourmet’, cuja realização passou a ser bienal, na ‘Gala Vinhos do Tejo 2021’ foram atribuídos os prémios ‘Tejo Academia’, iniciativa que tem como objetivo formar e avaliar restaurantes da região, na comida e na relação com o vinho, destacando aqueles que têm melhor mis en place, espaço, empratamento, atendimento, harmonização vínica, serviço de vinhos, carta de vinhos e melhores provas teórica e prática, a que estão submetidos durante a formação. O grande vencedor da noite, com o título de ‘Melhor Restaurante’ e prémio em cinco categorias – ‘Melhor Mis em Place’, ‘Melhor Espaço’, ‘Melhor Serviço de Vinhos’, ‘Melhor Carta de Vinhos’ e ‘Melhor Prova Prática’ – foi o restaurante Oh!Vargas. Situado na Portela das Padeiras, em Santarém, é o menino dos olhos de Manuel Vargas e um reduto aos seus pais, antecessores neste negócio. O diploma de ‘Melhor Empratamento’ foi para o De’Gustar, em Torres Novas; o Aveiramariscos, em Aveiras de Cima, recebeu o título de ‘Melhor Atendimento’; a ‘Melhor Harmonização’ coube à Casa Chef Victor Felisberto, em Alferrarede, Abrantes; e o Manjar dos Templários, na Madalena, em Tomar, foi o que restaurante que melhor se saiu na ‘Prova Teórica’ promovida pelos mentores desta iniciativa.

Nova é também a iniciativa ‘Tejo Anima’, que pretende premiar o território e as suas valências de lazer, sendo, por isso, promovida pela Rota dos Vinhos do Tejo. Há seis categorias e um eleito em cada uma: a Villa Nova Nautic & Nature Hostel, em Vila Nova, na Serra de Tomar, no que toca ao ‘Alojamento’; a Ollem Turismo, em Valada do Ribatejo, no Cartaxo, como empresa de ‘Animação Turística’; a Quinta da Lapa, em Manique do Intendente, na Azambuja, no ‘Enoturismo’; o EVOA – Espaço de Visitação e Observação de Aves (Companhia das Lezírias), em Vila Franca de Xira, na categoria ‘Natureza’; o Convento de Cristo, em Tomar, no ‘Património e Oferta Cultural’; e o ‘Festival Nacional de Gastronomia’, em representação das ‘Tradições’ da região e a somar já 40 anos de vida.

Foi agora o momento de premiar os vencedores do ‘Concurso de Fotografia Vinhos do Tejo’. Álvaro Rodrigues fê-lo por duas vezes, uma vez que foram da sua autoria as fotos eleitas para primeiro e terceiro lugares. Assim, recebeu um fim-de-semana no Tejo, para duas pessoas, e um curso de Vinhos do Tejo, para si. Paula Pamies Teixeira teve a segunda fotografia mais votada e vai poder desfrutar de uma experiência vínica na região.

Fotos: CVR Tejo

Galeria de Imagens