Pesquisar notícia
quinta,
19 mai 2022
PUB
Região

Covid-19: Médio Tejo soma mais 139 infetados e tem 931 casos ativos

27/11/2021 às 19:25
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) voltou a ter mais de uma centena de infetados com SARS-COV-2 e tem um total de casos acumulados, desde o início da pandemia, de 17 440. Os 139 casos anotados pelos laboratórios nesta região foram registados em Abrantes (21), Alcanena (2), Constância (2), Entroncamento (13), Ferreira do Zêzere (12), Mação (2), Ourém (32), Sardoal (0), Tomar (10), Torres Novas (53) e Vila Nova da Barquinha (2). Sardoal é o único concelho que não teve nenhum infetado nas últimas 24 horas.

O número de recuperados também, atualizado nesta sexta-feira, é de 16 097 que saíram do quadro de infeção enquanto que o número de óbitos é de 412.

Com a atualização de todos estes dados, o número de casos ativos no Médio Tejo voltou a subir e é Torres Novas que concentra o número mais elevado de pessoas com infeção. Neste sábado, dia 27 de novembro, o território da USPMT em 931 casos ativos de SARS-COV-2 localizados em Abrantes (108), Alcanena (29), Constância (24), Entroncamento (141), Ferreira do Zêzere (28), Mação (3), Ourém (197), Sardoal (3), Tomar (112), Torres Novas (238) e Vila Nova da Barquinha (48).

O número de pessoas que estão em confinamento por terem contactado com infetados voltou a subir e há mais 18 pessoas em isolamento profilático. As pessoas a quem foi decretada a quarentena, devem ficar em isolamento em casa. Desde que começou a pandemia que a USPMT já decretou um total de 13 147 confinamentos e deu alta do isolamento a 12 066 pessoas.

As 1056 pessoas em vigilância ativa, este sábado, estão confinadas em Abrantes (115), Alcanena (17), Constância (4), Entroncamento (149), Ferreira do Zêzere (41), Mação (73), Ourém (190), Sardoal (3), Tomar (98), Torres Novas (316) e Vila Nova da Barquinha (50).

Portugal contabiliza hoje mais 3.364 casos confirmados de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e 12 mortes associadas à covid-19, além de um novo aumento do número de internados em enfermaria e em cuidados intensivos, segundo dados oficiais.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado hoje, estão agora internadas 708 pessoas (mais três do que na sexta-feira), das quais 104 em cuidados intensivos (mais quatro).

Das 12 mortes, cinco ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, três na região Norte, uma na região Centro, duas no Alentejo e uma no Algarve.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (11.997), seguindo-se as faixas etárias entre os 70 e os 79 anos (3.951) e entre os 60 e os 69 anos (1.677).

Há agora 51.689 casos ativos de covid-19 (mais 809 face ao total de sexta-feira) e recuperaram 2.543 pessoas, o que aumenta o total nacional de recuperações para 1.069.716.

Em relação a sexta-feira, as autoridades de saúde têm mais 2.985 contactos em vigilância, totalizando 59.582.