Pesquisar notícia
terça,
23 abr 2024
PUB
ULS Médio Tejo

Colheita de órgãos para transplantação mais do que duplica em 2023

4/03/2024 às 15:52
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Unidade de Cuidados Intensivos da Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo) esteve envolvida, durante o ano passado, na doação de 30 órgãos para transplantação, provenientes de 13 dadores. Em 2023, a ULS Médio Tejo colheu para transplantação 13 rins, 12 fígados, quatro pulmões e um pâncreas, faz saber a ULS Médio Tejo em nota de imprensa.

“A ULS Médio Tejo contribuiu, desta forma, para que o país se mantenha com aqueles que são os terceiros melhores indicadores da transplantação de órgãos do mundo. A Instituição dispõe de uma equipa multidisciplinar dedicada, cuja atuação tem permitido atingir indicadores bastante positivos”, pode ler-se na nota.

O resultado obtido pela ULS Médio Tejo em 2023 é duas vezes e meia superior à atividade registada no ano anterior. Em 2022, foram colhidos 12 órgãos, provenientes de cinco dadores. A atividade registada durante o ano passado só é superada, nos últimos 14 anos, pelos indicadores atingidos em 2018, ano em que foram colhidos 36 órgãos, provenientes de 15 dadores.

Os dados do ano passado “demonstram a motivação dos profissionais para a causa da transplantação de órgãos”. Isso não obstante o acentuado aumento da atividade assistencial e cirúrgica que se registou em 2023, bem como o pico da atividade gripal no final do ano, que exigiu maior ocupação e recursos dedicados em dois serviços fundamentais, designadamente os serviços de urgência e de medicina intensiva.

No ano em curso vai assinalar-se na ULS Médio Tejo a efeméride de 15 anos sobre o início de colheitas de órgãos em doentes falecidos em situação de “morte cerebral”. Este marco coincidiu com a constituição da equipa de colheita de órgãos e com a abertura do Serviço de Medicina Intensiva da Instituição em 2009.

Desde a criação desta equipa dedicada, a ULS Médio Tejo colheu um total de 220 órgãos de 94 dadores. Estes resultados colocam a equipa de Abrantes muito acima da média nacional. Representaram, em 2023, uma taxa média de 54,8 dadores por milhão de habitantes. Comparam com a média nacional, calculada em dezembro 2022, de 30,8 colheitas por milhão de habitantes (e de 18,8 colheitas por milhão de habitantes, apurado no primeiro semestre de 2023).

“Estes números são comparativamente mais impressionantes se refletirmos que são obtidos num hospital mais periférico do interior do país”, acrescenta a ULS.

“Portugal tem um dos melhores sistemas de transplantação do mundo, fruto de um Serviço Nacional de Saúde universal e de profissionais, como aqueles que compõem a equipa de Doação de Órgãos e Tecidos da ULS Medio Tejo em Abrantes, que de uma situação irreversível, multiplicam a esperança, salvando a vida a centenas de pessoas que esperam por um órgão. Este ano foram 30 pessoas que usufruíram desse esforço da equipa do Médio Tejo é de louvar todos os envolvidos: profissionais dos serviços de medicina intensiva, serviço de urgência e bloco operatório”, afirma Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo.

“Mantemos a afirmação da nossa unidade a nível nacional, graças ao trabalho de uma equipa de profissionais de saúde competente e muito motivada para a causa da doação e transplantação de órgãos. É um trabalho que exige grande comunicação e formação contínua. Para os profissionais de saúde traz a enorme compensação de significar oportunidades de salvar vidas”, refere Lucília Pessoa, médica intensivista que assume a Coordenação Hospitalar da Doação de Órgãos e Tecidos da ULS Médio Tejo.

A Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo) iniciou atividade a 1 de janeiro de 2024. A criação da Instituição inseriu-se no âmbito de uma reestruturação do modelo organizativo de prestação e cuidados no âmbito do Serviço Nacional de Saúde, visando mais e melhores cuidados e uma relação mais próxima com a comunidade.

A ULS Médio Tejo é constituída pelo Hospital Dr. Manoel Constâncio – Abrantes; Hospital Nossa Senhora da Graça - Tomar e Hospital Rainha Santa Isabel - Torres Novas; por 35 Unidades Funcionais de Cuidados de Saúde Primários.

A ULS Médio Tejo dá resposta direta a cerca de 169.274 utentes dos concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha e Vila de Rei.

Foto: Equipa UCI Transplantação (ULS Médio Tejo)