Pesquisar notícia
segunda,
18 out 2021
PUB
Política

Autárquicas/ Sardoal: Candidata do Chega quer mais emprego e habitação

20/08/2021 às 14:54
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Raquel Marques, 36 anos, é a candidata do Chega à Câmara Municipal de Sardoal (Santarém) nas eleições autárquicas e aposta num “desenvolvimento sustentável” assente na criação de emprego e de mais habitação.

“A nossa candidatura baseia-se principalmente no desenvolvimento do concelho criando inicialmente condições e oportunidades ao nível do emprego e habitação para todos, não só para os sardoalenses, mas também no sentido de atrair pessoas para se fixarem”, disse hoje à Lusa a cabeça de lista do Chega.

“Após o objetivo principal concluído”, referiu, a ideia é “continuar este desenvolvimento de forma sustentável em outras áreas”.

Segundo afirmou a candidata, natural e residente em Sardoal e supervisora de projetos, “ao longo destes anos as prioridades foram invertidas” e chegou-se a “um ponto de estagnação”.

“Sem uma base sólida, nada que seja construído depois irá ter futuro”, salientou.

Raquel Margarida Navalho Marques, que concorreu às autárquicas de 2013 pelo Grupo de Independentes de Sardoal (GIS) e foi presidente do Conselho Fiscal da Associação de Jovens de Sardoal entre 2013 e 2016, disse ainda à Lusa que concorre à presidência da Câmara com o objetivo de mudar o rumo da realidade local.

“O facto de ser natural do Sardoal e querer o melhor para o concelho levou-me a esta participação ao ato eleitoral e decidi candidatar-me a presidente de Câmara porque vejo o concelho em declínio, a ficar envelhecido, sem oportunidades, e precisamos de mudar este rumo”, afirmou.

Raquel Marques apontou como pontos negativos do concelho “a falta de emprego, falta de habitação e a falta de saneamento básico em algumas localidades”, sublinhando que são matérias “fundamentais para o desenvolvimento e também para as necessidades básicas da motivação humana” e das populações.

“Não conseguimos manter, nem atrair pessoas, quando não temos o básico”, acrescentou.

Com o lema ‘CHEGA de promessas, vamos à obra’, a candidata destacou ainda como “pontos com potencial de afirmação e crescimento” o turismo, já que “o Sardoal é um diamante por lapidar no que toca ao mesmo e com diferentes vertentes”, a revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) e a floresta.

“Temos uma riqueza florestal enorme, na qual podemos intervir de forma benéfica para o concelho”, exemplificou.

Além do Chega, que só apresenta candidatos à Câmara Municipal de Sardoal, concorrem mais quatro partidos. Miguel Borges, atual presidente da autarquia, recandidata-se pelo PSD e Pedro Duque, atual vereador, concorre pelo PS. A CDU tem Fernanda Castelo Branco como cabeça de lista, ao passo que o CDS-PP anunciou o nome de Rodrigo Freitas.

Nas anteriores eleições autárquicas em Sardoal, o PSD elegeu três elementos para o executivo e o PS dois vereadores.

As eleições autárquicas estão agendadas para 26 de setembro.

Lusa