Pesquisar notícia
quarta,
19 jan 2022
PUB
Política

Abrantes: PSD acusa presidente da Câmara de gerir reuniões de forma prepotente e abusiva

22/12/2021 às 11:54
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Comissão Política de Secção de Abrantes do PSD repudia a forma como o presidente da Câmara de Abrantes, o socialista Manuel Jorge Valamatos, dirige os trabalhos das reuniões do executivo municipal. A estrutura social democrata vai mais longe e diz que “não aceita e repudia, a forma prepotente e abusiva, com que o presidente Valamatos dirige os trabalhos nas reuniões de Câmara” e acrescenta que não deixará de denunciar publicamente estas ações.

E esta posição surge depois da reunião do executivo municipal desta terça-feira, 21 de dezembro, na qual, revela do PSD, o “presidente Valamatos demonstrou mais uma vez a sua falta de cultura democrática quando, numa lamentável intervenção, fez uma referência depreciativa à votação para a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), ocorrida na última Assembleia Municipal, na qual a oposição, de uma forma legítima e democrática elegeu para esse organismo dois membros, um dos quais o nosso Deputado Municipal João Fernandes.”

No mesmo texto que o PSD enviou à redação da Antena Livre, a estrutura local do partido diz que “sabe que, os (maus) hábitos adquiridos ao longo de décadas de poder PS, têm provocado um défice democrático na governação do nosso concelho. Ainda assim, temos muita dificuldade em entender a “azia” do presidente Valamatos pelo facto de a Assembleia Municipal não ter elegido a totalidade dos elementos propostos na lista do PS.”

Para o PSD esta posição é uma forma de “tentar afastar a oposição dos centros de debate e decisão não é a melhor forma de dignificar a democracia nem a maioria absoluta conquistada pelo PS nas últimas eleições.” O PSD acusa mesmo o PS de confundir “maioria absoluta” com “poder absoluto” e salienta que o presidente Valamatos é a “face visível desta constatação.”

No mesmo comunicado os social-democratas mostram-se convictos que só com o envolvimento e participação ativa nos diversos órgãos municipais e intermunicipais, é “possível aos nossos eleitos na Câmara e na Assembleia Municipal, tomarem conhecimento e aferirem sobre assuntos importantes para o nosso concelho e proporem alternativas viáveis e construtivas para o desenvolvimento de Abrantes e para o bem-estar dos nossos munícipes.”
A defende ainda que “as questões levantadas pelos nossos eleitos, tanto nas reuniões de Câmara como na Assembleia Municipal, são pertinentes e talvez por isso causem incómodo.” E depois apresentam uma constatação de que “presidente Valamatos, não responde ou responde de modo evasivo.”

O PSD conclui este comunicado a referir que respeita o voto dos Abrantinos e de todos os eleitos pelos diversos partidos políticos nos diversos órgãos autárquicos. “Pedimos e exigimos respeito pelos nossos eleitores e pelos nossos eleitos.”

Na reunião do executivo municipal de Abrantes desta terça-feira, 21 de dezembro, e numa discussão em torno de uma proposta apresentada pelo movimento ALTERNATIVAcom, o presidente da Câmara Municipal de Abrantes fez uma referência ao acordo que foi feito na Assembleia Municipal de dia 10 de dezembro entre quatro forças políticas da oposição. Nessa Assembleia houve acordo para a elaboração de uma lista alternativa à do PS para a eleição de quatro elementos para a Assembleia Intermunicipal do Médio Tejo: O acordo envolveu o PSD; ALTERNATIVAcom, BE e CHEGA. Manuel Jorge Valamatos disse que é um “vale tudo” na oposição, numa referência a este acordo que incluiu o partido CHEGA.