Pesquisar notícia
sábado,
02 jul 2022
PUB
Educação

Jovem abrantino vence High School Innovation Summit 2017

19/04/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Tiago Silva, 17 anos, aluno da Escola Secundária Dr. Solano de Abreu, em Abrantes, foi o vencedor da High School Innovation Summit (HSIS) 2017.

O HSIS regressou hoje ao Tecnopolo do Vale do Tejo em Abrantes.

O vencedor da segunda edição explicou que “foi um projeto baseado num modelo de negócio que já existe, a Uber, mas aplicado a todos e quaisquer serviços”.

 “Porque não pegarmos num modelo de negócio que funciona com pessoas que têm o seu tempo disponível para falar e prestar os serviços mas, em vez de aplicar só ao modelo de táxis, porque não aplicar a tudo? Desde canalizadores, a explicadores, a mecânicos, a pessoas que podem ir passear o cão, empregadas domésticas… através da aplicação, nós podemos contactar com estes prestadores de serviços, sem ter que os contactar diretamente”, referiu o aluno à Antena Livre.

Estudante da área de economia, Tiago espera que este seja um projeto que possa vir a ser concretizável no futuro. “Espero que vá para a frente pois, a meu ver, é uma aplicação que tem muito potencial”, afirma o vencedor.

No entanto, esta não é a visão de futuro de Tiago Silva. O jovem abrantino espera, “se tudo correr bem, não vou ficar na área de economia. Vou seguir para a Força Aérea, para piloto aviador. Só se não conseguir entrar na Força Aérea é que irei para economia ou engenharia informática, no Técnico”, revela.

A organização do HSIS é da responsabilidade da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes – Instituto Politécnico de Tomar, do Município de Abrantes, da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, do TAGUSVALLEY e da Plataforma Nacional de Inovação Lusideias do Grupo Compta.

Representantes das diversas entidades do HSIS

O HSIS 2017 tem, na sua génese, um triângulo virtuoso de transformação de conhecimento em valor (ensino secundário/politécnico – comunidade empresarial – mercado/população).

Sandra Jardim, docente na ESTA, fez um balanço “muito positivo” da segunda edição referindo que este ano foram selecionados 12 projetos.

“Tivemos uma adesão muito grande. Temos 12 ideias finalistas de várias escolas. O ano passado só tivemos 3 escolas a apresentar ideias, este ano tivemos 6 de Tomar, Alcanena, VN da Barquinha, Torres Novas e Abrantes”, salientou a docente.

Sandra Jardim disse que a segunda edição contou com “projetos na área da saúde, do turismo, da música e da economia. Os alunos são de várias áreas. O nosso objetivo não é que sejam os alunos de informática a apresentar ideias tecnológicas, o objetivo é que sejam todos os alunos, de todas as áreas, e que para concretizarem as suas ideias seja preciso alguma implementação tecnológica. Essa parte conta com a ajuda das empresas e do ensino superior”.

“O objetivo passa por despertá-los para o empreendedorismo, para a inovação e para a criatividade”, fez notar a docente.

Sandra Jardim avançou que a edição de 2018 do HSIS é para “manter nos mesmos moldes”. E justificou: “vamos manter porque eles gostam e têm aderido muito bem. Têm havido apenas algumas dificuldades na parte da gestão com as escolas, sendo que às vezes é difícil conciliar com as atividades regulares da escola, os testes, etc, mas os professores têm ajudado imenso e portanto o balanço geral é muito positivo”.

A docente referiu que a ESTA tem um papel “agregador” no decorrer do HSIS: “o papel da ESTA é potenciar este triângulo do ensino secundário, com o superior e as empresas. Quando eles terminam o secundário normalmente seguem estudos para o ensino superior, mas depois também temos a envolvência com as empresas. Nós na ESTA temos uma grande parceria com muitas empresas, principalmente a nível tecnológico e o nosso objetivo é agregar estres três grupos criando sinergias que possibilitem aos alunos do secundário prosseguir os seus estudos e por outro lado ingressarem no mercado do trabalho de uma forma mais pacífica”.

Na cerimónia de abertura desta manhã, Sofia Mota, diretora da ESTA, agradeceu a todos os alunos participantes “ por terem a coragem de se exporem e de defenderem as suas ideias e a nossa forma de analisar e de querer melhorar o mundo”.

“O HSIS são vocês. Faço votos para que no dia e hoje e no futuro se se mantenham sempre tão ativos e interventivos ao longo da vossa vida. E peço-vos que deem como bem entregue o tempo que dispensaram quer na articulação das ideias que propuseram, quer no tempo que vão passar connosco”, referiu a diretora.

A cerimónia contou ainda com a presença de Celeste Simão, vereadora com o pelouro da educação na CM de Abrantes e Nuno Miquelina da Lusideias.