Pesquisar notícia
terça,
07 dez 2021
PUB
Economia

Sardoal: Município estabelece protocolo com a Universidade do Porto

16/03/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Câmara Municipal de Sardoal estabeleceu um protocolo com a Universidade do Porto. O objetivo da parceria instituída passa pela divulgação das potencialidades do concelho e a receção de estágios profissionais.

Ontem, na reunião do executivo camarário de Sardoal, o protocolo foi ratificado.

“Este é um protocolo no âmbito do empreendedorismo”, afirmou Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal, dando conta que a finalidade é que “os licenciados e pós-graduados pela Universidade do Porto possam perceber que o interior tem qualidade e é uma oportunidade de negócio e de trabalho”.

“Esta é uma parceria que resulta numa exposição não só daquilo que são os trabalhos da Universidade do Porto, mas também de uma exposição daquilo que é a qualidade de vida do nosso interior e das suas oportunidades de emprego”, salientou a autarca.

A partir desta parceria, o Município de Sardoal terá acesso a um banco de currículos de estudantes e diplomados, registados no Gabinete de Apoio ao Estudante e Empregabilidade da Universidade do Porto. O objetivo é que as empresas do concelho possam, com base nesta sinergia, encontrar e recrutar recém-licenciados para oportunidades de emprego qualificado.

Sebastião Feyo de Azevedo, reitor da Universidade do Porto, e Miguel Borges, presidente da CM

O protocolo estabelecido com 50 municípios, entre os quais Sardoal, mas também Mação, decorreu no passado dia 8 de março.

A cerimónia, realizada na Reitoria da Universidade do Porto, contou com a participação da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo, bem como dos Reitores das Universidades do Porto, Trás-os-Montes e Alto Douro, Vigo e Universidade Católica Portuguesa - Centro Regional do Porto.

A aproximação da Universidade do Porto aos 50 municípios vai também “permitir, não só a identificação das competências e necessidades mais procuradas pelo mercado empresarial, como também a aplicação de recursos da instituição que podem apoiar o desenvolvimento no concelho”, pode ler-se no protocolo celebrado.

Na cerimónia, Maria Fernanda Rollo, Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, referiu que “nos próximos anos, perspetivamos uma procura de recursos humanos qualificados elevada. Em cada três jovens, apenas um está no ensino superior. E este problema é de todos. Nós não conseguimos resolver isto sozinhos. Temos de trabalhar cada vez mais próximos. Precisamos da ajuda dos municípios e das instituições para que possamos chegar a uma coesão social e territorial”.

Por sua vez, Sebastião Feyo de Azevedo, reitor da Universidade do Porto, avançou que “muitos destes municípios são de regiões mais interiores de Portugal, debatendo-se com questões de desertificação acentuada, em grande parte motivada pela dificuldade de fixação dos seus jovens”.

“Acreditamos que esta colaboração pode favorecer a empregabilidade dos nossos estudantes, simultaneamente promovendo a sua fixação nestes municípios e regiões, contribuindo assim para a retenção de talento em Portugal e para a defesa da integridade territorial do país,” acrescentou.

Alcanena, Armamar, Baião, Castanheira de Pera, Castelo de Vide, Mação, Mesão Frio, Mogadouro, Figueira da Foz, Figueiró dos Vinhos, Grândola, Ponte de Sor, Pedrógão Grande, Porto de Mós, Santa Marta de Penaguião, Sardoal, Sousel, Trancoso, Torres Vedras, Trofa, Valongo, Vila Pouca de Aguiar e Vila Venha de Rodão juntam-se, agora, à rede de mais de 50 autarquias parceiras da Universidade do Porto.