Pesquisar notícia
domingo,
23 jun 2024
PUB
Médio Tejo

Projeto REWARD reuniu parceiros que vieram conhecer a região (c/áudio)

21/05/2024 às 16:38
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter
Créditos fotos: CIM Médio Tejo

O território do Médio Tejo e outras oito regiões similares avançaram com a formalização uma candidatura ao programa Interreg Europe com o objetivo retenção e atração de trabalhadores qualificados e com competências para o desenvolvimento regional. Trata-se do programa REWARD que tem 2 Milhões de Euros disponíveis para este grupo de NUT’s III, num processo liderado por uma região do sul da Finlândia e que vai durar os próximos quatro anos.

Os dias 14 e 15 de maio tiveram no Médio Tejo o primeiro encontro “físico” dos representantes destes territórios de Portugal, Finlândia, Polónia, Itália, Croácia, Irlanda, República Checa e Eslováquia.

Jorge Simões explicou que tem de haver aqui um trabalho conjunto e um reforço do trabalho comum entre as indústrias e a academia. Por exemplo, no Médio Tejo existe o Instituto Politécnico de Tomar. Depois a promoção do empreendedorismo e o apoio às atividades económicas e há também coisas boas na qualidade de vida e na atratividade do território e isso, afirmou, deve ser valorizado. E há uma questão muito atual que tem a ver com os trabalhadores nómadas, nómadas digitais que podem trabalhar em qualquer canto do mundo.

“Aquilo que começamos a fazer foi identificar boas práticas entre nós, os parceiros relevantes [no Médio Tejo temos a Nersant, o Tagusvaley, IPT...] e daí partir para a revisão dos nossos planos de desenvolvimento regional”, explicou o secretário executivo da Comunidade Intermunicipal.

De acordo com informação da CIM do Médio Tejo, no dia 14, a comitiva foi acolhida pela manhã na sede da CIM, em Tomar, onde teve oportunidade de ficar a conhecer a região e as suas especificidades.

Nessa manhã houve ainda tempo para a apresentação dos parceiros e das suas equipas. De acordo com Jorge Simões, uma forma de cada um dar a conhecer mais ao pormenor as suas intenções. E há, indicou à Antena Livre, apenas uma que difere. Trata-se da Polónia, de um território próximo de Varsóvia que quer manter as suas indústrias. As restantes têm condições muito semelhantes. Situam-se a 150 ou 200 kms das respetivas capitais e têm dificuldades em atrair ou fixar investimentos ou trabalhadores qualificados.

Mas a comitiva teve também momentos mais culturais, como a visita ao Convento de Cristo onde foi apresentada a recentemente criada Rota dos Templários ou os projetos no âmbito do turismo religioso, náutico e cultural.

Na mesma nota, a CIM do Médio Tejo, dá conta de uma visita ao Castelo do Bode onde ficaram ainda a conhecer a Estação Náutica.

Já no dia 15 houve uma visita ao TagusValley, em Abrantes, onde “foi possível proporcionar à rede de parceiros um contacto com outras realidades, neste caso: empresariais e tecnológicas, e onde também a NERSANT, associação empresarial da região, esteve presente.”

Depois foi apresentado o CR Inove – Catalisador Regional de Inovação da Região Centro, por Eduardo Anselmo Castro, vice-presidente da CCDR – Centro.

Jorge Simões, secretário executivo CIM Médio Tejo

 

De acordo com a ficha de projeto, os objetivos específicos do projeto “Reward” são: Melhorar a eficácia da colaboração universidade-indústria como forma de reter os diplomados nos empregos existentes; apoiar o empreendedorismo e aumentar o apoio às empresas para criar novos empregos na economia; melhorar as intervenções que melhorem a qualidade de vida e promovam a atratividade regional; adaptar-se às novas formas de trabalho (nómadas digitais, trabalho remoto, segunda habitação).

O programa começou a 1 de abril de 2024 e termina a 30 de junho de 2028 e tem um budget de 2.197.465 Euros

 

 

 

 

 

Galeria de Imagens