Pesquisar notícia
domingo,
26 mai 2024
PUB
Tramagal

Primeiro-ministro no lançamento da Mitshubishi eCanter 100% elétrica (c/áudio, vídeo e fotos)

22/05/2023 às 17:41
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O primeiro-ministro, António Costa, presidiu hoje em Tramagal, Abrantes, ao início da produção do novo eCanter - veículo 100% elétrico da Mitsubishi Fuso -, num setor que declarou “decisivo” para o objetivo de atingir a neutralidade carbónica em 2050.

“Quero felicitar a Fuso Canter por estes dois momentos muito importantes, por um lado a produção de 250 mil viaturas e, por outro lado, assinalarem este momento com a produção de uma nova viatura, 100% elétrica, e em que a fábrica do Tramagal vai ser o local de produção para toda a Europa do eCanter 100% elétrico”, afirmou António Costa, tendo feito notar a necessidade de responder aos desafios das alterações climáticas e da transição energética.

O primeiro-ministro lembrou que “70%, das emissões de carbono" resultam da mobilidade, sendo que o “setor da indústria automóvel é da maior importância e é decisivo" para que, tal como acontece agora no Tramagal, distrito de Santarém, o país se adapte "aos novos desafios (…)".

“Para atingirmos a neutralidade carbónica em 2050 não basta esperarmos que o tempo passe, é preciso tomarmos hoje as decisões e fazer hoje o que é necessário para que as nossas sociedades sejam neutrais em carbono em 2050”, afirmou Costa, tendo sublinhado que hoje, em Tramagal, é dado “um passo da maior importância para esse objetivo", ao começar-se "a produzir o primeiro eCanter 100% elétrico”.

“São dois momentos históricos, muito importantes, e que mostram bem todo o potencial desta unidade fabril”, relevou António Costa, tendo destacado a “longa tradição de colaboração na área industrial entre Portugal e a Alemanha e a industrial automóvel japonesa”.

António Costa, primeiro-ministro

António Costa destacou a história que a Alemanha tem em Portugal nos automóveis e depois a aposta da Daimler em tecnologia. Há, de acordo com o primeiro-ministro 62 mil empregos em Portugal em fábricas de componentes para fábricas automóveis. “Não há na Europa uma única viatura que não tenha uma peça produzida no nosso país.”

António Costa, primeiro-ministro

António Costa, passou da descarbonização para a economia, deixando a nota do grande choque que pandemia trouxe ao país, para logo de seguida chegar outro com guerra e a escalada de preços. Depois o primeiro-ministro entrou nos dados que “tem vendido” e que tem a ver com o facto de Portugal ter sido, em 2022, a terceira economia com maior crescimento na União Europeia e que já no primeiro trimestre deste ano foi a segunda economia com mais crescimento.

E, de acordo com primeiro-ministro, este “crescimento da economia pode permitir a redução da dívida pública. Tudo indica que possamos chegar ao final do ano com a dívida pública mais baixa que Espanha e França, e muito próxima da Bélgica.” Depois deixou outra nota de que em “2022 as exportações valeram mais de 50% do Produto Interno Bruto.”

António Costa, primeiro-ministro

 

Ainda no que diz respeito à economia o líder do governo destacou ainda o investimento na formação profissional para elogiar a capacidade de recursos humanos de Portugal. “Havia muitos locais na Europa para produzir este eCanter. Esta viatura soma a qualidade dos recursos humanos à qualidade da tecnologia.”

António Costa vincou ainda que “segundo a OCDE é o segundo país mais amigável para o investimento direto estrangeiro.”

António Costa, primeiro-ministro

António Costa adiantou ainda que “é a primeira vez que Portugal parte para uma revolução tecnológica porque está numa posição privilegiada. Desde logo pela qualidade dos recursos humanos. E depois porque na transição digital somos menos periféricos. Estamos ligados por fibra ótica com todos os continentes.”

A fechar a sua intervenção, o primeiro-ministro, indicou que na fábrica no Tramagal é preciso “continuar com o pé no acelerador. Conduzir com segurança, mas com a economia a andar. Se a economia andar poderemos devolver à comunidade com mais emprego. Com emprego crescem os rendimentos. Cresce a economia.

O programa do evento contemplou uma visita à fábrica e à unidade de produção do eCanter, e contou com a presença e intervenções de Karl Deppen, CEO da Mitsubishi Fuso Truck and Bus Corporation (MFTBC), de Arne Barden, CEO da Mitsubishi Fuso Truck Europe (MFTE), do primeiro-ministro António Costa, e do secretário de Estado da Economia, Pedro Cilínio.

Karl Deppen, destacou a versatilidade do novo eCanter, salientando que está preparado para qualquer aplicação. Depois acrescentou que a descarbonização não pode ser apenas nas fábricas ou nos consumidores. É preciso chegar às infraestruturas.

 

O CEO da MFTBC destacou ainda a fábrica do Tramagal por chegar à produção de 250 mil unidades do modelo Canter e agradeceu ao Governo e à Câmara de Abrantes pelo apoio dado a esta fábrica.

CEO da MTF "pede" a Costa nova ponte sobre o Tejo

Já Arne Barden, CEO da Mitsubishi Fuso Truck Europe, iniciou a sua intervenção com uma abordagem histórica. E entre a história sublinhou que “agora produzimos numa semana o que a fábrica produzia em 60.” Nos dias atuais “a cada 8 minutos sai uma Canter” na linha do Tramagal

Arne Barden destacou a combinação de tecnologia japonesa e alemã. “São cinco gerações da Canter”, vincou o diretor da fábrica, referindo que o “Tramagal é já uma referência na produção do modelo Canter.”

O diretor e CEO da MTF anunciou que “o novo e eCanter é o futuro do transporte. São 6 anos de trabalho na produção de carros elétricos.” E depois explicou que o novo eCanter vai ser produzido para cerca de 30 países em toda a Europa.

Arne Barden virou-se depois para o primeiro-ministro português, António Costa para lhe pedir que atenda à necessidade de construção de uma nova ponte sobre o Tejo, algures próximo de Constância, que permita ligar a fábrica à A23. Porque a fábrica tem sido, ao longo de mais de 60 anos, a ligar o Japão e a Europa a Tramagal. Além do mais, esta ponte significaria, igualmente, um grande benefício para toda a região.

Arne Barden, CEO e presidente da MTF

 

O responsável pela fábrica do Tramagal concluiu a sua intervenção a dizer que “o nosso trabalho contribui para um transporte mais sustentável.”

A apresentação mundial da eCanter

Com toda a pompa e circunstância. Foi assim a apresentação da nova Canter, uma viatura 100% elétrica e apetrechada com tecnologia.

O novo eCanter terá apenas dois centros de produção a nível mundial, a fábrica do Tramagal e a de Kawasaki, no Japão, tendo o governante marcado presença no momento em que a fábrica da Mitsubishi Fuso Truck Europe (MFTE) assinalou a meta de produção de 250 mil veículos Canter, modelo fabricado desde 1980 na unidade fabril, dia que marcou também o início da produção da nova geração da Fuso eCanter.

Jorge Buco explicou à Antena Livre todas as definições deste modelo que tem 3 possibilidades de bateria com outros tantos níveis de autonomia.

Jorge Buco, MTF

 

A fábrica de Tramagal emprega, atualmente, 530 trabalhadores, de sete nações diferentes, assumindo-se como a maior empregadora da região.

A partir de Portugal, os veículos produzidos viajam até 32 países europeus, assim como para Marrocos, sendo a Mitsubishi FUSO Truck Europe o terceiro maior fabricante de veículos automóveis a nível nacional.

A Mitsubishi Fuso Truck Europe (MFTE) emprega hoje 530 trabalhadores e fechou o ano de 2022 com uma produção que ultrapassou as 10.000 unidades dos modelos Canter e eCanter, e uma faturação de 270 milhões de euros.