Pesquisar notícia
sexta,
09 dez 2022
PUB
1

Há três unicórnios a valer biliões de dólares em Portugal. Saiba quem são...

11/10/2022 às 11:06
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Veja as melhores start-ups portuguesas, onde estão três Unicórnios

Foi desvendada a lista com as 50 start-ups que mais crescem em Portugal, onde estão três empresas com enorme valor, consideradas como “unicórnios”. Saiba quais são

Há três unicórnios a valer biliões de dólares em Portugal. Saiba quem são

Os unicórnios são conhecidos, habitualmente, como animais mitológicos e mágicos. Mas, no mundo da economia estão associados às start-ups, e a sua magia está na elevada cotação que alcançam. Agora que foram reveladas pela Rows as 50 start-ups portuguesas com crescimento mais acelerado, saiba quem são os três unicórnios criados em território nacional

Se pretende apostar no futuro destas novas firmas que se estão a destacar na economia nacional clique aqui. Mas, agora também lhe revelamos com maior pormenor as histórias dos três unicórnios nacionais, que são a Remote, Sword Health e Anchorage Digital. Em conjunto, estas três empresas têm um valor de mercado de 6 mil milhões de dólares, e conseguiram durante o último ano obter financiamentos no total de 1200 milhões de dólares.

As start-ups são uma das tendências com maior crescimento na economia moderna, já que a digitalização têm o potencial de fazer companhias surgirem e tornarem-se conhecidas e com enorme cotação a uma velocidade impressionante. Entre estas novas empresas, aquelas que têm maior valorização são designadas como unicórnios, e de momento existem estas três companhias entre as 50 start-ups com crescimento mais rápido em Portugal. Sem dúvida, estes unicórnios são casos de magia na economia lusitana…

Remote

Esta start-up está dedicada a sistemas de pagamento de salários e outros assuntos relacionados com os departamentos financeiros, de recursos humanos, compliance e legais das empresas. Ou seja, toda a infraestrutura que está por trás do sucesso de uma companhia pode ser podem ser geridos através dos softwares da Remote, com vantagens como a automatização de processos, a atualização (por exemplo, das taxas de câmbio para salários no estrangeiro) e a garantia de proteção dos dados.

A Remote foi fundada em 2019 pelo português Marcelo Lebre na companhia de Job van der Voort, com o objetivo de simplificar a forma como as empresas conseguem captar no estrangeiro talentos para as funções especializadas que necessitam. A empresa tem de momento cerca de 1000 funcionários, todos a trabalhar remotamente e espalhados por mais de 60 países, e na sua terceira ronda de investimentos, anunciada em abril de 2022, conseguiu reforçar o seu capital com mais 300 milhões de dólares.

Sword Health

Esta start-up atua no fornecimento à distância de assistência médica, com foco nas áreas da fisioterapia virtual e digital, procurando tornar o acesso a estes cuidados mais acessível para pessoas em todo o mundo. Fundada em 2015 por Virgílio Bento e Márcio Colunas, a Sword Health tem como objetivo final, segundo indica no seu site, “libertar mais de dois mil milhões de pessoas da dor”, e para isso reinventa a forma como os serviços são fornecidos.

Este unicórnio nacional coloca três pilares essenciais para a sua atividade, que são dar sempre prioridade aos clientes em vez do dinheiro, estar sempre na crista da onda das inovações e potenciar ao máximo a relação que é criada com os utilizadores da plataforma. Da lista de investidores fazem parte companhias como a Transformation Capital, a Founders Fund, a General Catalyst e a Sapphire Ventures.

Anchorage Digital

Esta empresa está focada no mundo das criptomoedas e ganhou (ainda mais) fama quando, em 2021, passou a alojar o primeiro banco federal de criptomoedas aprovado pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos. Fundada em 2017 pela Diogo Mónica e Nathan McCauley, a empresa foi aos poucos recebendo investimentos de capital de empresas famosas em todo o mundo, como aconteceu em 2019 com a entrada da Visa.

Contando com um centro de engenharia situado na cidade do Porto, a Anchorage Digital tornou-se nessa altura no primeiro unicórnio de criptomoedas com presença em Portugal, com a empresa a ser avaliada no final do último ano em mais de três mil milhões de dólares, altura em que acabou receber novos investimentos de grupos financeiros de renome como o Goldman Sachs e a KKR.