Pesquisar notícia
sexta,
09 dez 2022
PUB
Air Summit 2022

Câmara de Ponte de Sor já investiu mais de 40 ME no aeródromo municipal

12/10/2022 às 19:20
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter
Hugo Hilário e Rogério Alves

A Câmara de Ponte de Sor (Portalegre) já investiu mais de 40 milhões de euros em infraestruturas no aeródromo municipal, espaço que acolhe 14 empresas, criando mais de 300 postos de trabalho, foi hoje revelado.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente da Câmara de Ponte de Sor e responsável pela gestão do aeródromo, Rogério Alves, explicou que a expansão que está em curso no Centro Empresarial, Aeronáutico e Aeroespacial do Aeródromo Municipal de Ponte de Sor, deverá criar “nos próximos dois anos mais 150 a 200 postos de trabalho”.

A expansão do Centro Empresarial, Aeronáutico e Aeroespacial do Aeródromo Municipal de Ponte de Sor custou aos cofres da autarquia cerca de 12 milhões de euros, sendo o mesmo composto por dois hangares de dois mil metros quadrados, atribuídos a três empresas (Sevenair Maintenence, Avionce e LD Halmets) e um outro de oito mil metros quadrados atribuído à empresa portuguesa Aeromec.

Esta fase de expansão conta também com a construção de uma torre de informação de voo, que deverá ficar concluída “no final deste ano, principio do próximo”, segundo o autarca.

“O próximo passo prende-se com a instalação da fábrica que vai produzir o avião português LUS 222. A fábrica vai ficar instalada num espaço com cerca de 18 mil metros quadrados de área coberta para fazer uma linha de montagem, manutenção, entre outros aspetos relacionados com a produção deste avião”, disse.

O memorando de entendimento para que o projeto da aeronave LUS 222 tripulada regional ligeira avance foi hoje assinado na cimeira aeronáutica Portugal Air Summit, em Ponte de Sor.

O LUS 222 vai ter capacidade para 19 passageiros, dois mil quilos de carga e com dois mil quilómetros de alcance.

Parte da aeronave será construída em Ponte de Sor, sendo este projeto um consórcio gerido pela EEA Aircraft.

No total, o ‘cluster’ aeronáutico de Ponte de Sor é constituído por 14 empresas, entre as quais se encontra a sede dos meios aéreos da Proteção Civil.

Lusa