Pesquisar notícia
segunda,
29 mai 2023
PUB
Desporto e tecnologia

Origem e popularização

20/02/2023 às 15:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Sentar-se em frente ao ecrã, pegar no comando e escolher entre um jogo de futebol, uma partida de basquetebol, um duelo nos campos de ténis ou um torneio de poker. Uma das facilidades da vida moderna está na popularização do desporto como produto de entretenimento. Atualmente, acompanhar e conhecer diferentes modalidades é uma das tarefas mais fáceis.

A tecnologia é uma das responsáveis pela popularização a nível global de diversos desportos. Primeiro os jornais, depois a rádio e, por fim, os canais de televisão levaram a milhares de milhões de pessoas os feitos que ocorriam nos relvados, nos pavilhões e nas mesas do desporto pelo mundo fora. Agora, com a internet, o potencial é infinito.

Com novos adeptos, as modalidades ganham novos apaixonados. No entanto, todos conhecem a origem dos desportos? A seguir, revisitaremos as origens dos desportos mais populares e veremos como a tecnologia ajudou no domínio global de cada um deles.

Futebol

As origens do desporto-rei remontam à Inglaterra do século XIX. O jogo já tinha alguma popularidade nacional, sendo comum em escolas e faculdades. No entanto, em 1863, foi criada a Football Association, e foram assim estabelecidas as regras, e o jogo foi padronizado, preparando o caminho para a consolidação que conquistaria o mundo todo.

Nos últimos anos, a tecnologia tem sido protagonista nas mudanças que ocorreram no futebol. 

A implementação do Árbitro assistente de vídeo, mais conhecido por VAR, que vem do inglês Video Assistant Referee, foi a última grande revolução. Agora, além do árbitro no relvado, também há um à frente de um ecrã, onde os lances mais polémicos são repetidos à exaustão para evitar erros. Mesmo assim, algumas decisões ainda dão que falar.

Por outro lado, a popularização do futebol passa, obrigatoriamente, pelos meios de transmissão. 

Primeiro, foi a rádio, que trazia a emoção acompanhada de boas doses de imaginação. No entanto, o jogo realmente mudou com a televisão, quando o imaginário dos relatos tornou-se real e entregou aos adeptos cada lance em direto. 

É possível afirmar que as transmissões são as grandes responsáveis pelo crescimento do desporto em escala global.

Poker

Este tradicional jogo de cartas entrou na lista de desportos em 2010, quando a IMSA (International Mind Sports Association) confirmou que as exigências inteletuais, como estratégia, cálculo e análise, são os fatores que levam um jogador a ter êxito ou não no poker. Desta forma, a modalidade passou a integrar a lista de desportos mentais, ao lado do xadrez, bridge, Go, entre outros.

A essência do poker remonta a alguns jogos antigos da Pérsia, Índia, Alemanha e França. E foi exatamente a versão francesa que chegou aos Estados Unidos, onde o poker de facto se tornou o jogo que conhecemos. Contudo, a primeira versão contava com características muito distintas das que conhecemos, eram quatro jogadores com 20 cartas cada, nada mais distante da atualidade.

O poker mudou quando chegou ao Texas, foi preciso esta passagem pelo estado norte-americano para ganhar o mundo. Na cidade de Robstown, o jogo foi transformado e nasceu o Poker Texas Hold’em, a versão mais difundida e praticada da modalidade. Nela, cada jogador conta com duas cartas próprias e outras cinco comunitárias, que todos da mesa podem utilizar para realizar combinações. 

Outro fator importante foi a mudança na dinâmica, que ganhou velocidade, tornando o desporto emocionante para os praticantes e atrativo para transmissões de televisão, que emitiam os principais campeonatos, ajudando assim na popularização do jogo.

 

Basquetebol

O nascimento deste desporto une dois países vizinhos. Afinal, o basquetebol foi criado nos Estados Unidos, por James Naismith, professor de educação física e canadiano. A história é das mais simples, Naismith queria criar atividades físicas que pudessem ser praticadas durante o inverno, no campo coberto do colégio. A soma de uma bola de futebol e um cesto foi a solução encontrada. Em pouco tempo a prática ganhou popularidade noutros colégios, universidades e o resto é história.

No basquetebol a tecnologia sempre teve protagonismo. A análise de dados é algo que move a principal liga do mundo, a NBA. 

Os treinadores e analistas norte-americanos utilizam big data para tirar conclusões sobre o jogo. Foi assim que a revolução dos 3 pontos chegou. Após uma análise aprofundada, chegou-se a conclusão que é muito melhor arriscar um arremesso de três pontos do que um de dois, especialmente aqueles conhecidos como “long two”. Com isto, nasceu uma nova era, na qual os Golden State Warriors, liderados por Stephen Curry, são os donos do jogo.

No que se refere à popularização do jogo, a NBA também é dominante. Ao contar com um dos serviços de streaming pioneiros na indústria do desporto, o NBA League Pass, a liga oferece diversas formas de assinatura. O plano completo inclui todos os jogos; o plano por equipa oferece todos os encontros dessa equipa durante a época; e, por fim, existe a possibilidade de obter jogos, avulso.

Com efeito, o desporto e a tecnologia, atualmente, são inseparáveis. Também é preciso dizer que devido às necessidades do desporto, diversos avanços foram alcançados nas tecnologias que cobrem essa área, como as roupas e especialmente a medicina, capaz de recuperar cada vez mais rápido e melhor os atletas.

 

 

Palavras chave:
Desporto e tecnologia