Pesquisar notícia
domingo,
26 mai 2024
PUB
Constância

Poesia de Manuel Alegre é o mote para a Tertúlia da Casa Memória de Camões

15/05/2024 às 15:27
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Manuel Alegre, um dos decanos da poesia portuguesa, será o mote para mais uma sessão da Tertúlia de Poesia da Casa Memória de Camões em Constância, a qual vai decorrer no dia 25 de Maio, pelas 16 horas.

Nascido em Águeda, o autor de “O canto e as armas”, que completou este mês 88 anos, “foi um dos nomes marcantes da luta anti-fascista, não só pelas suas ações em Portugal e posteriormente no exílio, em especial em Argel, onde esteve uma década, mas também pelo carácter vincadamente contrário à ditadura expresso nos seus primeiros livros”.

Razões para que “A praça da canção” e o já referido “O canto e as armas” tenham sido apreendidos pela Censura, sem efeitos práticos, porém, pois continuavam a circular em edições clandestinas, além de os seus poemas terem sido musicados por nomes maiores da canção portuguesa, como Zeca Afonso ou Adriano Correia de Oliveira.

Recebeu alguns dos mais importantes prémios da Língua Portuguesa, entre os quais o Prémio Pessoa em 1999 e o Prémio Camões em 2017.

A poesia de Manuel Alegre será assim o mote para a tertúlia de maio na Casa Memória. Como habitualmente, a sessão terá uma primeira parte com poemas escolhidos pela equipa coordenadora, uma segunda em que todos os participantes são convidados a, se assim o entenderem, partilharem as suas leituras do autor ou com ele relacionadas e uma terceira rodada, de temática mais livre, aberta também a quem queira dar a conhecer aquilo que anda a ler ou escrever.

A entrada é livre “e a partilha sempre incentivada”.