Pesquisar notícia
terça,
23 abr 2024
PUB
Mação

Apheleia volta a reunir especialistas de todo o mundo

8/03/2024 às 12:28
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Apheleia já tem uma década e este ano o tema em debate é “Museus, Paisagens e Governança”.

Entre os dias 13 e 22 de março, Mação volta a acolher, no Auditório do Centro Cultural Elvino Pereira, o Seminário Internacional Apheleia, na sua 10.ª edição.

Volvida uma década desde o início da rede de trabalho, são já muitas as dezenas de académicos e investigadores envolvidos nestes seminários e na redação de diversas publicações.

O Apheleia teve origem num projeto financiado pela União Europeia, mas, em 2018, transformou-se numa Associação Internacional, que se tornou membro do Conselho Internacional de Filosofia e Ciências Humanas. Interveniente no projeto da UNESCO “Broadening the scope of sustainability science” (ampliando o escopo da ciência da sustentabilidade) foi também relevante na conceptualização do novo programa BRIDGES (Pontes).

Este ano, o foco do Seminário será o tema “Museus, Paisagens e Governança”.

São muitos os convidados e a língua oficial do seminário é o inglês.

Destaque para a noite de sábado, onde vai ter lugar o Concerto “Vozes Antigas da Ilha”, de Giulia Gallina, e que é aberto à população

 

PROGRAMA:

Quarta-feira, 13

15h30 – Abertura. Apheleia: 10 anos, Luiz Oosterbeek

16h00 – Os caminhos são para trilhar..., Gustavo Santos, Luís Delgado, Maria Beatriz Pires e Rafael Loureiro

16h30 – Entre investigação, ensino e rede regional de museus. Um ano de sinergia com as comunidades locais nos museus estatais de Molise (sul da Itália) e perspetivas para o futuro, Enrico Rinaldi, Annarosa Di Nucci, Pierangelo Izzo, Davide Delfino

 

Quinta-feira, 14

Paisagens Sonoras Passadas e Presentes. Percurso teórico-prático de arqueologia musical e sonora

9h30 – Um objeto arqueoacústico neolítico: O vaso antropomórfico de Parţa, Dragos Gheorghiu

10h00 – Acústica dos locais funerários pré-históricos tardios do Centro de Portugal, Ari de Carvalho e Fernando Coimbra

10h30 – O som do silêncio: Experimentando as paisagens sonoras de monumentos megalíticos, George Nash

11h00 – Debate

11h20 – Coffee-break

11h40 – Título a confirmar. Paulo Devereux

12h10 – A Harpa Jaw e a acústica da entrada em transe, foco na Mongólia, Rufus Malim

12h40 – Debate

14h30 – Demonstração de réplicas de instrumentos musicais pré-históricos e antigos. Breve introdução. Comportamento musical precoce, Fernando Coimbra

14h40 – Sessão com tambores de cerâmica e madeira, flautas de osso e bambu, Fernando Coimbra e José Mateus

15h00 – Workshop: Confecção de idiofones ósseos. Réplica de instrumentos rítmicos do Paleolítico, Rodrigo Santos

16h30 – Coffee-break

17h00 – Documentário audiovisual: Sonoridades primordiais, Raul Domingues (a confirmar)

 

Sexta-feira 15

9h30 – Novos territórios simbólicos das complexas paisagens da humanidade, Piero Dominici

10h45 – Coffee-break

11h00 – Disputa. Teoria e método para abordar a relevância social das Ciências Humanas e dos Museus, Luiz Oosterbeek

14h30 – Arqueologia Cênica. Por uma réplica realista e reproduzível do passado, José Mateus e Paula Queiroz

 

Sábado, 16

9h30 – Museus como “Zona Franca”. Perspectivas de convivência entre seres humanos por meio de infraestruturas culturais, Maurizio Quagliuolo

10h45 – Coffee-break

11h00 – Hora Resgatada do Mar. Mais que uma exposição, um marco no tempo, Adolfo Martins

11h45 – MuArq: Museu de Arqueologia da UFMS, base de pesquisa, sustentabilidade da Trilha da Pedra, Lia Raquel Toledo Brambilla Gasques e Ivo Leite Filho

(a sessão da tarde será realizada no ITM – Instituto Terra e Memória)

14h30 – Práticas do Laboratório de Arqueologia, Sociedades e Culturas das Américas- LASCA: FUSM em diálogo, André Luis Ramos Soares

16h30 – Oficina de experimentação, Rodrigo Santos

21h00 – Concerto: Vozes Antigas da Ilha, de Giulia Gallina

 

Domingo 17

9h30 – O futuro produtivo dos parques industriais. Entre a museificação do património e os campos experimentais – Zoltán Somhegyi

10h45 – Coffee-break

11h00 – Projeto experimental de gravuras rupestres portáteis, Ariadna Timoneda Afrasinei

11h20 - Mapeamento do Patrimônio Arqueológico e da História e Cultura dos Povos Indígenas como subsídio aos processos educativos no ensino fundamental no território do Geoparque Global da UNESCO Southern Canyons Pathways, Juliano Bitencourt Campos et al.

14h30 – Para além da estrutura: os museus e as suas implicações, Carlos Augusto Rodríguez Martínez (online)

15h00 – As coleções do museu escondem mais do que peças materiais. O caso das matrizes líticas para a metalurgia Muisca Carlos Augusto Rodríguez Martínez (online)

16h00 – Visita ao Museu de Mação

 

English detailed program IN HERE