Pesquisar notícia
segunda,
04 jul 2022
PUB
Concelhos

Pedra de Armas de D. José Manuel já regressou a Atalaia (C/ ÁUDIO)

17/05/2022 às 17:38
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A cerimónia da entrega oficial da Pedra de Armas de D. José Manoel, Segundo Cardeal Patriarca de Lisboa, realizou-se no sábado, dia 14 de maio, na Igreja Matriz de Atalaia.

Após um longo processo de doação, de retirada e tratamento, a Pedra de Armas voltou finalmente “a casa”. Fernando Freire, presidente da Câmara de Vila Nova da Barquinha era um homem visivelmente satisfeito e até emocionado. “É uma alegria imensa porque após uma grande entrega, a abordagem às famílias... o processo foi longo mas também foi fácil porque do outro lado encontrámos pessoas conscientes, que valorizam o património histórico e que sabem valorizar também os seus antepassados”.

 

Fernando Freire

A Pedra de Armas esteve na denominada “Casa do Patriarca” na Vila de Atalaia e representa o brasão da Família Manoel. Os representantes da família, os irmãos Diogo, Francisco e Bernardo Manoel estavam encantados por poderem ajudar a reescrever a história mas, por outro lado, também pela oportunidade de reunir os vários ramos da família e de conhecerem algumas pessoas pela primeira vez. Aos microfones da Antena Livre, foi ainda feita uma revelação acerca de uma próxima doação da família.

 

Irmãos Francisco, Diogo e Bernardo Manoel

Vanessa Dinis, técnica de conservação e restauro, foi a responsável pela retirada da Pedra de Armas e de lhe dar o tratamento correto para que se mantenha nas melhores condições. Contou-nos que todo o processo foi feito manualmente.

 

Vanessa Dinis ao centro

A Pedra de Armas de D. José Manoel, Segundo Cardeal Patriarca de Lisboa, está então de regresso ao concelho de Vila Nova da Barquinha e pode ser admirada junto aos seu túmulo na Igreja Matriz de Atalaia.

De referir ainda que no Protocolo de Doação, na Cláusula 3ª, pode ler-se que «no caso de a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha vir a adquirir, no futuro e a título definitivo, a referida “Casa do Patriarca”, sita na Vila da Atalaia, as partes acordam em que a “pedra de armas” deverá então voltar a ser colocada nessa casa, uma vez que foi concebida para aí figurar».

 

A Pedra de Armas

A Pedra de Armas representa o brasão da Família Manoel, “envolto pelas referências à qualidade de Bispo e Patriarca que usou o Senhor D. João Manoel (1686-1758), cujos restos mortais se encontram sepultados na Igreja Matriz da Atalaia”.

No protocolo, pode ler-se que a Pedra de Armas “deverá ser colocada na Igreja Matriz da Atalaia, devidamente enquadrada nos termos da proposta arquitetónica a apresentar (uma vez retirada a referida “pedra de armas” da sua atual localização) pelo arqtº D. Bernardo d’Orey Manoel, e que conterá os seguintes dizeres: Pedra de Armas de D. José Manoel da Câmara (Lisboa, 25 de Dezembro de 1686 – Atalaia, 9 de Julho de 1758), segundo Patriarca de Lisboa (1754), filho dos quartos condes de Atalaia, cujos restos mortais se encontram sepultados no altar-mor desta Igreja”.

Originalmente, esta Pedra de Armas foi concebida para a “Casa do Patriarca”, em Atalaia. Na primeira metade do século XX, foi removida e instalada no portão principal de uma Quinta, localizada no distrito de Santarém.

Em 2020, descendentes do segundo Cardeal Patriarca de Lisboa ofereceram à Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha este testemunho histórico, para que pudesse regressar à povoação da Atalaia.

“Muito contente fico com o protocolo e com os herdeiros e descendentes do Conde da Atalaia”, afirmou Fernando Freire na altura da assinatura, acrescentando que “a pedra de armas também se foi embora e agora regressa e vai ficar depositada junto do túmulo do Cardeal Patriarca D. José, sumo cardeal patriarca de Lisboa, que foi 4.º filho dos Condes da Atalaia”.

“Assim vamos reconstituindo a história, avocando aquilo que é património de todos nós”, disse Fernando Freire.