Pesquisar notícia
domingo,
14 abr 2024
PUB
Mação

Município integra projeto cultural «Experimenta Paisagem» (C/Áudio)

26/01/2024 às 13:11
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O projeto cultural ‘Experimenta Paisagem – Landscape Together’, financiado em um milhão de euros pela Comissão Europeia e resultante dos incêndios de 2017 que afetaram a região do Pinhal Interior, estendeu-se esta sexta-feira a Mação.

Esta manhã teve lugar a cerimónia de assinatura do protocolo entre Mação e o Museu Experimenta a Paisagem (MEP), mais em concreto na entrada deste projeto que é o 'Landscape Together', financiado pela Europa Criativa, e que no fundo é uma oportunidade única de concretizar várias dimensões culturais do MEP”, disse à Lusa Marta Aguiar, do escritório Marques de Aguiar (MAG), promotor do projeto que nasceu no âmbito do programa de revitalização das comunidades por intermédio da cultura.

A responsável salientou que o projeto vai ter este ano “o primeiro evento totalmente dedicado à programação cultural e ao desenvolvimento de programas educativos e de aprendizagem”, onde se incluí o município de Mação, em parceria com estabelecimentos escolares e educativos, a par das residências artísticas, roteiros culturais e oficinas de trabalho formativo previstas para os seis municípios do interior da região Centro que passam a integrar o projeto.

Aos três municípios inicialmente envolvidos numa ideia desenvolvida pelo escritório de arquitetura Marques de Aguiar a partir de 2019 em territórios rurais afetados pelos incêndios (Oleiros, Sertã e Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco), juntaram-se em 2023 os municípios de Pedrógão Grande (Leiria) e Idanha-a-Nova (Castelo Branco), a que se segue Mação (Santarém), com o protocolo de colaboração a ser firmado na sexta-feira.

“A entrada do município de Mação é fundamental e é estratégica, porque Mação tem sido pioneiro no trabalho e na relação com o território e com a floresta, sobretudo nesta questão que são os incêndios. E de facto, o ‘Museu Experimenta Paisagem’ nasce a partir de uma resposta aos incêndios, porque o projeto piloto 2019-2020 foi desde início pensado como uma resposta mesmo direta, financiada pela DGArtes e com os municípios de Proença, Oleiros e Sertã, à tragédia que foram os incêndios de 2017, e Mação, de facto, está no centro das estratégias de desenvolvimento fortíssimo de transformação da floresta e do território”, notou.

Marta Aguiar realçou que o projeto ‘Landscape Together’ dá seguimento ao ‘Experimenta Paisagem’, que deixou obras de arte permanentes em diálogo com as paisagens dos territórios, promovendo a “usufruição de arte contemporânea e da paisagem cultural”, e que até 2026 vai ter duas novas obras de arte na paisagem da região Centro, depois das cinco já integradas nos primeiros roteiros do MEP – o Roteiro da Cortiçada e o Roteiro nas Linhas de Água.

“Vamos ter nos próximos anos mais duas obras de arte na paisagem, permanentes, uma em Pedrógão Grande, mais concretamente nas Atalaias, que já está a ser desenvolvida pelo estúdio alemão KHBT, outra em Salvaterra do Extremo, em Idanha-a-Nova, que também já está a ser desenvolvida pelo atelier Yok Yok, francês”, indicou.

Em ambos os casos, com curadoria da MAG, “cada obra de arte é desenhada especificamente para um lugar escolhido na paisagem e, sobretudo, sempre com o envolvimento das pessoas daquele lugar, com os habitantes, empresas, equipas dos municípios, dos museus, e um grande envolvimento desde o desenvolvimento da ideia até à instalação, e, agora, também já com o envolvimento na forma de programação”, salientou Marta Aguiar.

Até 2026, os municípios que integram o projeto vão ser palco de um conjunto de eventos que vão promover e incluir as comunidades envolvidas, numa ideia que dá seguimento ao ‘Experimenta Paisagem’, e que deixou obras de arte permanentes em diálogo com as paisagens dos territórios, promovendo a “usufruição de arte contemporânea e da paisagem cultural”.

Marta Aguiar, da MAG

Também o presidente da Câmara Municipal de Mação destacou, à Antena Livre, a importância da valorização da paisagem. Quanto ao facto deste projeto surgir no âmbito dos incêndios de 2017, Vasco Estrela denunciou que se acordou muito tarde para esta problemática.

Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação

António Louro, presidente da Aflomação, também parceira neste projeto, salientou a importância de voltar a construir uma paisagem sustentável, apostando na madeira de pinheiro bravo existente no território.

António Louro, presidente da Aflomação

Entre 2024 e 2026, o município de Mação “participa e colabora na programação”, com a participação de alunos e professores e de equipas municipais em “workshops de formação para a dinamização do MEP e em eventos de usufruição das obras e da paisagem com performances, artes plásticas e digitais”.

O MEP - Museu Experimenta Paisagem, “um museu aberto e sem paredes no centro interior de Portugal”, assenta numa “estratégia de desenvolvimento da região com os habitantes e as empresas”, com o “objetivo a longo prazo de promover o desenvolvimento integrado e sustentável do interior”.

C/ Lusa

 

Galeria de Imagens