Pesquisar notícia
segunda,
18 out 2021
PUB
Concelhos

Mação: Empresa na área da charcutaria investe 2ME em ampliação e cria mais 10 postos de trabalho (COM ÁUDIO)

5/03/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A empresa Temperos do Campo – Unipessoal, Lda., situada no concelho de Mação, pretende ampliar a sua atividade e criar melhores condições para o desenvolvimento da mesma, tendo para isso apresentado ao Município um pedido de cedência de um terreno na zona industrial da sede de concelho.

Em reunião de Câmara, o presidente da autarquia maçaense, Vasco Estrela, deu conta de que a proposta desta empresa que labora a carne (enchidos, presuntos) representa um “investimento de cerca de dois milhões de euros”.

Vasco Estrela explicou que se trata de “uma empresa que neste momento já labora no concelho e que pretende ampliar em muito as suas atuais instalações, duplicar o número de postos de trabalho [criando, assim, 10 postos de trabalho] que tem atualmente , e pretende um terreno para esse feito [que vai ser em frente à zona industrial, junto à escola fixa de trânsito]”.

 

Esta empresa está a “tentar ter mais condições para melhor trabalhar e mais produzir” e tendo a Câmara os terrenos que “possibilitam o investimento”, Vasco Estrela mostrou disponibilidade em que a autarquia disponibilize “o terreno necessário para o efeito”, sendo que a empresa ocuparia cerca de 1.800 m2 de um terreno de 36.000m2.

O autarca admite ver “com muito bons olhos este investimento que, a concretizar-se, será muito bom para o concelho. Além dos postos de trabalho, é um investimento avultado de um empresário de Mação numa área de negócio na qual o concelho tem muita tradição”. “São boas notícias, devemos acarinhar e devemos incentivar ao máximo e ajudar para que possa vir a ser concretizado”, disse ainda.

Vasco Estrela admite que é dever da Câmara “tentar ajudar a desenvolver o nosso concelho” e que, por isso, da parte do Município tudo se fará “para que este investimento se possa fixar no nosso concelho”, sendo “um parceiro ativo, ajudar a remover obstáculos que surjam e criar condições para que o investimento aconteça”, ressalvando que este investimento está “dependente de alguns apoios comunitários para o efeito” e que há por isso “condicionantes que não dependem da Câmara”.

 

Há intenção, há procura” - Empresas escolhem Mação para se instalarem

Em reunião de Câmara o autarca deu também conta de que existem mais investimentos que podem estar a caminho de Mação.

Relativamente à tão falada empresa de produção de cannabis em Ortiga, o ponto de situação é o de que há “desenvolvimentos recentes positivos”, referindo o autarca que existe um outro possível investimento também na mesma área.

A breve prazo, nos próximos meses poderão ser uma realidade muito forte no nosso concelho. Dois dos processos estão muito avançados, estamos no bom caminho”, disse Vasco Estrela.

Mas há também empresas na área da cerâmica, destilaria, queijaria tradicional e metalomecânica que podem estar a caminho do concelho.

O autarca deu conta de que “temos nos últimos dias tido algumas abordagens de possíveis investimentos no nosso concelho em termos empresariais, o que não deixa de ser um bom sinal. Para além da questão da cannabis, temos aqui áreas relacionadas com a cerâmica, destilaria, queijaria - algumas atividades que podem ter interesse para o nosso concelho”.

Não adiantando muito mais, uma vez que são assuntos que estão ainda numa fase de conversações, Vasco Estrela acredita que este interesse se deve a “algumas medidas de discriminação positiva e de alguns programas que estão abertos indicados aos territórios do interior, tem havido algumas solicitações de reunião para tentarmos encontrar aqui algumas possibilidades de investimento” e admite que “se as coisas correrem bem, pode significar um número de postos de trabalho interessante”.

Por fim, o autarca deixou um “sinal de esperança que há algumas coisas que estão a acontecer. Há intenção, há procura, e isso é bom (…) agora veremos até que ponto é que as coisas se desenvolvem, sendo certo que o empresário é dono do seu dinheiro”.

 

Centro de Negócios “quase lotado” e sem espaço para mais candidaturas

Perante a crescente procura por parte de empresas em se fixarem em Mação, Vasco Estrela fez o ponto de situação do Centro de Negócios do concelho: “neste momento está com uma boa cadência e a Câmara não tem condições para aceitar mais candidaturas”.

Um dos investimentos está também em elaboração de candidatura e irá ocupar a área toda que lá existe. É um investimento na casa dos dois milhões de euros na área da metalomecânica e que neste momento a Câmara não se pode comprometer com mais ninguém até dar algum tempo a este possível investimento”, disse Vasco Estrela.

O Centro de Negócios é um caso em que as coisas correram bem e temos, em bom rigor, quase tudo lotado”, terminou o presidente. 

 

Ana Rita Cristóvão