Pesquisar notícia
quarta,
21 fev 2024
PUB
Torres Novas

Já foi adjudicada a empreitada para a construção da USF Cardilium

5/01/2024 às 17:16
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O executivo municipal de Torres Novas aprovou, na reunião camarária de 4 de janeiro, a adjudicação da empreitada «Construção da Unidade de Saúde Familiar Cardilium – Torres Novas» à empresa Nov Pro Construções S.A., pelo valor de 1 948 000 euros, acrescido de IVA, e prazo de execução de 550 dias.

A nova Unidade de Saúde Familiar (USF) ficará localizada na avenida Xanana Gusmão, junto ao Hospital Rainha Santa Isabel, com uma capacidade prevista para 14 mil utentes. Este novo equipamento de saúde irá permitir o alargamento da equipa dos atuais cinco médicos de Medicina Geral e Familiar para oito, incrementando a capacidade de atendimento em cerca de 40%, considerando os 8 500 utentes atuais.

A nível de layout interno, o edifício será caracterizado por uma ala dupla de gabinetes de observação e consulta que se dispõe paralelamente à avenida Xanana de Gusmão e a outra, perpendicular à anterior, constituída por uma ala simples de um corredor dando acesso a gabinetes e salas de tratamento, enquanto um segundo corredor de acesso restrito aos funcionários e agentes de saúde integra todos os compartimentos e células de apoio, bem como instalações sociais destinadas aos funcionários.

Toda a conceção irá responder às exigências de acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada e tem incorporadas soluções passivas para responder a condições de conforto térmico, iluminação e eficiência energética do edifício, quer ainda pelas soluções construtivas adaptadas em matéria de isolamento térmico e acústico.

No que diz respeito ao estacionamento, encontra-se prevista uma capacidade de 67 lugares, sendo três afetos a pessoas com mobilidade condicionada, que se localizam na zona mais próxima da entrada, e dois estacionamentos reservados exclusivamente a ambulâncias, para além da reserva de um lugar para paragem nas manobras de carga e descarga de pacientes.

Esta obra será financiada a 100% no âmbito do PRR.