Pesquisar notícia
terça,
31 jan 2023
PUB
Abrantes

Governo e Município pretendem reabilitar Pousada da Juventude

12/01/2023 às 12:34
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia, visitou esta quarta-feira, 11 de janeiro, a Pousada da Juventude de Abrantes. A Pousada foi inaugurada em 14 de julho de 2000 e apresenta alguns problemas ao nível da estrutura e tem atualmente 25 quartos encerrados por não apresentarem condições.

A visita inseriu-se num roteiro que visa “reforçar o relacionamento entre o Governo e o movimento associativo jovem e desportivo, identificar oportunidades de melhoria e prioridades de ação, impulsionar a colaboração entre instituições, bem como contactar com os trabalhadores do IPDJ”.

Em Abrantes, João Paulo Correia ouviu o presidente da Câmara de Abrantes alertar “para um edifício que há muito manifesta alguma fragilidade estrutural”. Manuel Jorge Valamatos demonstrou que a Câmara Municipal “quer fazer parte de um processo de solução para que esta Pousada possa estar a funcionar em pleno e possa ser mais rentável e eficaz e cumprir a sua missão perante a nossa região”.

O autarca lembrou que a Pousada da Juventude de Abrantes “não serve exclusivamente Abrantes mas toda a região”. Ter uma Posada “competitiva e atrativa” é o desejo do presidente da Câmara que se disponibilizou a encontrar uma solução junto do Governo e da Movijovem.

Manuel Jorge Valamatos desafiou ainda o Secretário de Estado a olhar para o tema do alojamento estudantil, onde a Pousada da Juventude pode ter um papel importante e “estratégico para a solução”. “Entendemos que a Pousada da Juventude pode servir, durante o ano letivo, para o alojamento dos nossos estudantes e essa será uma possibilidade de protocolar por forma de tentarmos também contribuir para a solução. Queremos que a Pousada seja vivida e seja dinâmica para que justifique o investimento e a sua ação”, afirmou.

 

João Paulo Correia explicou que a razão da sua visita a Abrantes, que se integrou num roteiro pela região de Lisboa e Vale do Tejo, pretende “conhecer de perto não só aquilo que são os serviços do IPDJ como também da Movijovem, a cooperativa pública que gere a rede nacional das 42 Pousadas da Juventude”. Em Abrantes, o governante quis saber “das necessidades” da Pousada e “conversar com a Câmara Municipal, pois é um parceiro essencial”. Agradeceu à Autarquia “todo o apoio que tem dado, quer ao IPDJ, quer à Pousada da Juventude” e afirmou que, na conversa com o presidente da Câmara de Abrantes, percebeu que “partilhamos a mesma vontade de investir nesta Pousada para manter a sua oferta, manter a dinâmica da comunidade e do Município nas atividades que promovo, como é exemplo a área do desporto, como também responder a uma necessidade de alojamento estudantil. Julgo que é aquilo que faremos, preparar as linhas que vão conduzir a uma reabilitação da parte da Pousada que se encontra encerrada por estar em más condições”.

 

No entanto, o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto não confirmou a realização de obras na Pousada da Juventude, disse que “é uma resposta que, provavelmente, só poderemos dar daqui a alguns meses porque essa avaliação tem que ser muito ponderada”.

João Paulo Correia referiu que “em nove meses de mandato, conseguimos decidir a reabertura de três Pousadas em capitais de distrito que estavam encerradas há mais de uma década”, referindo-se a Guarda, Vila Real e Portalegre, “onde a pretensão local também era muito forte, com muita pressão por causa do alojamento estudantil”. Outra decisão tomada foi a de reabrir 30% “de uma das maiores Pousadas que temos que é a do Parque das Nações, em Lisboa”.

Para já são estes os “investimentos priorizados”, também com o apoio dos respetivos Municípios.

“A rede das 42 Pousadas responde com uma percentagem reduzida ao alojamento estudantil, com a reabertura destas Pousadas pretendemos contribuir para o aumento dessa percentagem”, frisou.

Além da sua vertente de turismo direcionado para os jovens, as Pousadas de Juventude disponibilizam alojamento a estudantes do ensino superior, no âmbito do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior que procura colmatar a problemática do alojamento estudantil.

Segundo informação disponibilizada pelo ‘site’ oficial das Pousadas de Juventude, esta oferta para estudantes é atualmente extensível a 18 unidades de alojamento, onde se inclui a de Abrantes.

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto disse ainda que “o Governo está determinado a reinvestir na rede nacional das Pousadas da Juventude”, lembrando que são 42 Pousadas, seis delas estão concessionadas, estando 36 nas mãos da Movijovem. Reconheceu que a maioria desses edifícios “não recebe investimento há décadas mas não há possibilidade de investir ao mesmo tempo em todas, temos que priorizar mas, em todo o caso, também depende muito da disponibilidade da colaboração das Câmaras Municipais”.

Para Abrantes, definiu que “o primeiro passo para que algo de positivo aconteça nesta Pousada é haver vontade das três partes”. E isso foi garantido na conversa entre Governo, Movijovem e Câmara Municipal.

Associações juvenis e desportivas, serviços regionais do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e Pousadas de Juventude da região de Lisboa e Vale do Tejo, foram os locais visitados pelo Secretário de Estado da Juventude e do Desporto que passou por Abrantes e também pelas instalações da União Desportiva Atalaiense, no concelho de Vila Nova da Barquinha, neste que foi o último dos cinco roteiros regionais.

 

Jessica Martins é há seis meses rececionista na Pousada da Juventude de Abrantes. Disse que esta semana a Pousada está com uma ocupação “bastante boa” e a da próxima semana também será. A Pousada acolhe, para além de trabalhadores deslocados de várias empresas, alguns estudantes de países estrangeiros, como é o caso do Gana, que estavam a estudar na Ucrânia e que vieram para Portugal como refugiados de guerra.

Contudo, “vai começar a peregrinação a Fátima e também o roteiro da Estrada Nacional 2, onde muitos viajantes procuram a Pousada pois também temos um desconto para quem faz a Rota”.

Quanto ao relacionamento com os estudantes estrangeiros, Jessica Martins disse estar a ser “muito bom pois aprendemos algumas coisas com eles e eles aprendem connosco. Temos um ambiente muito familiar na Pousada e todos os nossos hóspedes adoram”.