Pesquisar notícia
quinta,
13 jun 2024
PUB
Mação

«Festival Dançarão» regressa de 12 a 14 de julho a Ortiga

6/06/2024 às 12:40
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A zona ribeirinha junto ao Tejo, em Ortiga, no concelho de Mação (Santarém), recebe, de 12 a 14 de julho, o festival Dançarão, da associação Dançarem, que apresentou hoje uma iniciativa direcionada para a dança e músicas do mundo.

Com o mote "As Andorinhas Dançarão…”, durante três dias, o festival de verão de danças tradicionais de Portugal e do Mundo inclui oficinas de dança, concertos e bailes, mas também passeios, yoga, artesanato e o "Dançarinho" (atividades infantis), entre outras, que decorrerão na Praia Fluvial de Ortiga, no bairro da EDP da Barragem de Belver e noutros espaços da freguesia.

Mariana Inácio, da associação Dançarem, disse que o objetivo do festival é “proporcionar às pessoas um leque variado de danças, com oficinas durante o dia e onde aprendem a dançar, podendo, à noite, colocar em prática aquilo que aprenderam, com concertos e bailes com bandas portuguesas e europeias”.

 

Mariana Inácio 

Margarida Inácio e Fátima Vargas, Dançarém

A associação Dançarem destaca os cabeças de cartaz de um evento multidisciplinar onde a dança é elemento nuclear, e que anuncia concertos com os Ahkorda, Duo Absynthe, Duo Claranbaux Geerinck, Geronimo & Luís Peixoto, Aurélien Claranbaux, String Fling, Gandarva, Enleios, Forró Harmonize, e DJ Gaiteirinho.

As oficinas são uma das componentes onde assenta o evento, estando anunciadas oficinas de danças bascas, iniciação ao folk, kizomba, dança do ventre, forró, danças do Mundo, bachata, danças portuguesas e danças irlandesas.

Em paralelo, haverá também concertos-baile, yoga, oficinas de instrumentos, mercados e oficinas de artesanato, street food, tai chi & chikung, jogos tradicionais, arruadas e passeios pedestres, sempre em redor da aldeia de Ortiga e do parque de campismo existente junto à praia fluvial.

“Mais do que um festival de verão dedicado às danças tradicionais de Portugal e do Mundo, é um festival comunitário, intergeracional e inclusivo, feito de e para todos”, salienta a organização.

 

Mariana Inácio, Dançarem

A primeira edição do Festival Dançarão teve lugar no ano de 2022 em Valada, Cartaxo, e contou com a participação de cerca de 1.000 pessoas, tendo a segunda edição decorrido em 2023 em Ortiga, Mação, com cerca de 1.200 participantes.

Para esta terceira edição, novamente em Ortiga, “a expectativa” é que o número de participantes “suba para o dobro” (2.400 participantes), vindos não só de Portugal, mas de vários países europeus, nomeadamente de Espanha, França, Itália e Bélgica.

O Festival Dançarão, indica a organização, “assenta numa filosofia de envolvimento da comunidade local, tirando partido do potencial de Ortiga e proporcionando aos participantes atividades diversificadas numa lógica de inclusão, respeito e comunhão pelo meio ambiente e convívio salutar”.

Margarida Lopes, vice-presidente da Câmara Municipal de Mação, entidade que apoia o festival, vincou que com a A23 e a linha ferroviária “acreditamos que é muito fácil chegar a este festival. Esperemos que os visitantes possam voltar mais tarde noutras visitas, quer ao concelho ou à freguesia.” A autarca destacou o apoio logístico da autarquia assim como a autorização para os concertos poderem acontecer praia fluvial de Ortiga.
Também indicou que a universidade sénior vai marcar presença nas oficinas de dança e que o agrupamento de escolas está a colaborar com o festival.

Margarida Lopes disse ainda que por ocasião da Feira Mostra, que acontece no primeiro fim de semana de julho, acontecerá uma oficina baile do “Dançarão” para dar a conhecer o que vai encontrar de 12 a 14 de julho na Ortiga.

Margarida Lopes, vice-presidente CM Mação

Com origem em Santarém, a Dançarem visa promover as tradições através da dança, organizando eventos mensais com oficinas de dança e concertos-baile e colaborando com entidades como câmaras municipais e escolas, em eventos pontuais.

A terceira edição do Festival Dançarão irá decorrer em Ortiga “numa ótica de continuidade para os próximos anos”, que assenta no “trabalho de sinergias locais que está a ser desenvolvido” nesta freguesia do concelho de Mação, conclui a Associação Dançarem.

C/Lusa

Galeria de Imagens