Pesquisar notícia
terça,
07 dez 2021
PUB
Concelhos

Constância: Margem do Zêzere vai ser requalificada. Praia Fluvial avança numa segunda fase

20/08/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A requalificação do ambiente urbano e equipamentos públicos de utilização coletiva na margem do Zêzere, em Constância, vai arrancar.

O anteprojeto foi aprovado por maioria, tendo acolhido a abstenção da bancada da CDU na última reunião de Câmara descentralizada, que decorreu no dia 16 de agosto, na Casa do Povo de Montalvo.

O projeto de intervenção na margem do Zêzere está previsto dentro dos projetos que serão desenvolvidos no âmbito do Plano de Regeneração Urbana, PARU, que totalizam 500 mil euros. Para a margem do Zêzere está prevista uma intervenção na ordem dos 267 mil euros mais iva.

Sérgio Oliveira, presidente da Câmara, referiu que o objetivo da requalificação é “tronar aquele espaço mais aprazível uma vez que é uma zona nobre da vila”. E lembrou que há cerca de duas décadas que o espaço não é intervencionado.

“Queremos reconverter aquele espaço porque já tem duas décadas e precisa de outro tipo de enquadramento, nomeadamente com o levantamento e colocação de novos pavimentos, novas árvores, nova relva, o arranjo dos muretos, etc. Queremos que aquela zona fique mais aprazível do que atualmente, tendo em conta que se encontra basnate degradada e o tempo útil de vida dos materiais e equipamentos, que estão ali, chegou ao fim”, considerou o autarca.

Assim, o projeto de requalificação prevê a substituição do pavimento existente, relocalização dos equipamentos do Parque Infantil com pavimento em betominoso colorido, criando novas valências. Prevê ainda a substituição de mobiliário urbano, a substituição de árvores em mau estado, a recuperação de zonas verdes, a plantação de novos arbustos, a substituição de todos os aparelhos de iluminação por novas armaduras com postes com tecnologia LED e a substituição das escadarias de acesso ao rio Zêzere por novas estruturas em pedra.

O processo segue agora para a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional para aprovação e posterior lançamento da empreitada ainda este ano, estando a execução da obra prevista para o próximo ano.

Município quer avançar com praia fluvial

Quando questionado sobre a existência de novos balneários na margem do rio Zêzere, Sérgio Oliveira explicou que o Município quer avançar com o equipamento e com a praia fluvial, mas para isso terá de encontrar linhas de financiamento.

“A questão dos balneários é uma questão que vai se colocar quando iniciarmos o projeto da praia fluvial. Os balneários estão previstos e sentimos que existe essa necessidade, mas entendemos que o projeto deve ser colocado quando avançarmos com a praia até porque, estamos limitados financeiramente neste processo de requalificação da margem”, explicou o presidente, tendo feito notar que para a concretização da praia fluvial, a Câmara Municipal terá “de procurar novas linhas de financiamento”.

As vereadoras da CDU, Júlia Amorim e Sónia Varino, justificaram a sua abstenção ao anteprojeto da requalificação da Margem do Zêzere por considerarem que “o objetivo de “redesenhar o espaço público, adaptando-o a novas funcionalidades e noções de conforto necessárias à produção de novas dinâmicas quotidianas” não é de todo alcançado com o anteprojeto”. As responsáveis entendem que o documento “reflete uma intervenção essencialmente de reparação, conservação e substituição do existente”.

Para a margem do rio Zêzere, Júlia Amorim e Sónia Varino defendem “a construção/implantação de instalações de apoio com as valências de vestiário, duches e sanitários, indispensáveis às necessidades das centenas de canoístas e utilizadores da “praia fluvial” que de há anos a esta parte procuram a zona ribeirinha de Constância bem como o ordenamento e acessibilidade adequada ao rio por parte das empresas de turismo náutico”.

Última reunião de Câmara descentralizada, que decorreu no dia 16 de agosto, na Casa do Povo de Montalvo