Pesquisar notícia
domingo,
21 abr 2024
PUB
Constância

Chuva vai obrigar a uma “gestão ao dia” nas Festas do Concelho (C/ Áudio)

27/03/2024 às 11:59
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

As Festas do Concelho de Constância / Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem 2024 estão agendadas para este fim de semana da Páscoa, nos próximos dias 29, 30 e 31 de março e 1 de abril.

Ponto alto dos festejos serão as cerimónias do Dia do Concelho (1 de abril), as quais integram o hastear das Bandeiras, a homenagem ao Comendador António Mendes e a distinção dos funcionários.

Na vertente religiosa, na Segunda-feira da Boa Viagem, destacam-se a Missa Solene, a Procissão em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem e as Bênçãos dos Barcos nos rios Tejo e Zêzere e das viaturas na Praça Alexandre Herculano.

No programa constam ainda as ruas floridas, o 34.º Grande Prémio da Páscoa em Atletismo, uma Caminhada, o Espaço Infantil, o Espaço Jovem, as tasquinhas típicas, os concertos, a chegada das embarcações a Constância e um espetáculo piromusical.

Contudo, quem também vai marcar presença nestes dias é a chuva. As previsões meteorológicas apontam para uma Páscoa em que o sol não vai aparecer e a chuva vai cair com intensidade. Perante este quadro, estas vão ser “umas Festas diferentes da realidade dos últimos anos, em que temos tido quase sempre bom tempo”, como confirmou à Antena Livre o presidente da Câmara de Constância.

Por isso, avançou Sérgio Oliveira, “a gestão das Festas será feita ao dia, ou seja, das previsões que temos é que vamos ter um fim de semana - sexta-feira, sábado e domingo, bastante chuvoso, com alguma melhoria na segunda-feira, mas teremos que ver no próprio dia que iniciativas e atividades é que têm condições para se manterem, visto que a maioria são ao ar livre. Se estivermos perante uma chuva torrencial, não tem sentido estarmos a manter a realização dessas atividades ou espetáculos quando sabemos que o público não virá”.

Relativamente à realização dos concertos musicais, que este ano contam com Blaya, Anjos, Miguel Azevedo e HMB no cartaz, não há, “até à presente data”, qualquer alteração. O presidente da Câmara afirmou que “não vamos, para já, tomar a decisão de cancelar seja o que for. Analisaremos as condições do tempo no próprio dia e se houver algum cancelamento, o Município fará a divulgação nas redes sociais, na página do Município e nos órgãos de comunicação social. É uma gestão dia a dia”.

Outro dos grandes atrativos das Festas de Constância são as ruas floridas e a comunidade, associações e moradores, até foi convidada “a não utilizar o plástico”. Sérgio Oliveira explicou que é a Câmara que compra os materiais “e este ano a Câmara Municipal só adquiriu papel”. Contudo, “havia sobras de plástico de outros anos que estão a ser utilizadas por algumas associações. Independentemente de chover muito ou pouco, nós sabemos que ao colocar as flores de papel na rua, basta uma pequena humidade para danificar tudo. Aquilo que estamos a dizer às associações é que deixamos à consideração das mesmas a colocação, ou não, nas ruas, de todo o trabalho que têm realizado nos últimos meses. É provável que, tendo em conta a situação que se perspetiva, que não haja muitas ruas floridas e que as associações e os moradores guardem o trabalho que estiveram a fazer para aplicar nas Festas do próximo ano”.

Para a Segunda-feira da Boa Viagem, a Autarquia conta ter “entre 35 a 45 embarcações”. Como é natural, o caudal dos rios, nomeadamente o Tejo, influencia a realização da chegada das embarcações a Constância, “principalmente as mais pequenas, com motores mais fracos, que estão com receio, devido à corrente, de não conseguirem subir o rio. Vamos ver como é que vai evoluindo essa questão dos caudais dos rios”.

A gestão “dia a dia” vai ter que ser feita mesmo até ao final das Festas, “pois mesmo as cerimónias religiosas, que são dinamizadas pela Paróquia, estou convencido que o senhor padre, mantendo-se esta situação de chuva, não deverá permitir que a Procissão saia da Igreja. Creio que haverá Missa mas não haverá Procissão”.

Mas, lá está, “é uma gestão ao dia, para não dizer à hora. Ainda mantemos a esperança que a previsão meteorológica de chuva não seja assim tão pesada como se perspetiva que venha a ser”.

Sérgio Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Constância