Pesquisar notícia
terça,
19 out 2021
PUB
Concelhos

Caminhadas das Rotas de Mação começaram no Penhascoso (C/ÁUDIO)

14/08/2021 às 10:31
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Não fossem os tempos de pandemia e o largo das Festas do Penhascoso, no concelho de Mação, teria um colorido bem diferente. É que este fim de semana a “Aldeia do Rock” teria o seu encontro anual com algumas bandas de rock e outras de arraiais para as tradicionais Festas de Verão.

Mesmo assim, apesar de não haver a Festa, o amanhecer deste sábado foi mais agitado do que os sábados normais. Às sete da manhã, após o nascer do sol de um 14 de agosto, anunciado como um dos dias mais quentes deste verão, já a vida começava a mexer no Penhascoso. Entre os habitantes que vão ao café, já aberto, em busca da bica ou do mata-bicho, no largo das festas já havia movimento. Começavam a juntar-se pessoas de todas as idades, com fatos de treino ou outros equipamentos desportivos coloridos. Entre a chegada dos “visitantes” sentia-se o cheiro da cobertura do “bar das festas” com rama de eucalipto colhida há poucas horas e a música da aparelhagem sonora também se fazia ouvir. Os dirigentes do Grupo Desportivo, Recreativo e Cultural do Penhascoso começam a preparar o espaço para uma festa diferente. Uma festa que será apenas um serviço de restaurante ao ar livre, para quem ali quiser jantar, ou um serviço takeaway de refeições, onde o frango assado, acompanhado com migas ou batata frita, é o rei.

Mas isso é mais para o fim do dia, porque a manhã foi ocupada pela Associação Rotas de Mação que deu, no Penhascoso, o pontapé de saída de um conjunto de caminhadas pelas rotas do concelho.

É por isso que depois das sete da manhã começaram a chegar os “caminhantes” que vinham, sem medo do calor, em busca de um passeio por alguns troços das Rotas de Mação. E, neste caso, a PR9 de Penhascoso foi o pontapé de saída deste longo desafio que já tem seis caminhadas agendadas e outras 14 planeadas porque é preciso começar a desconfinar a mente, depois de muitos meses de recolhimento motivado pela pandemia.

Pouco a pouco, os cerca de 70 participantes na caminhada foram chegando e fizeram a confirmação da inscrição no secretariado. Receberam a pulseira e começaram a agrupar-se pelo largo das festas á espera do início de um percurso desenhado por alguns troços da PR9 com uma distância total de 9,7 km.

E no briefing inicial, antes da partida, Leonel Mourato, presidente da Associação das Rotas de Mação, explicou a inversão do percurso pedestre normal da Rota do Penhascoso. É que como há um sábado com temperaturas muito altas o ponto de maior dificuldade foi colocado logo no início, o miradouro da Feiteira, descendo depois até à ribeira do Coadouro onde há uma ponte romana e podendo visitar-se uma mina de água.

Num dia quente o percurso, explica Leonel Mourato, terá quatro pontos de paragem onde a organização providenciou o abastecimento de água e uma das paragens com reforço alimentar.

Leonel Mourato

Esta caminhada, no Penhascoso, e que a está agendada para este domingo, dia 15 de agosto em Ortiga, são as duas primeiras que a Associação Rotas de Mação vai começar a fazer todas as semanas.

Há seis caminhadas definidas e outras 14 planeadas. No dia 21 será nas Casas da Ribeira, dia 22 Zimbreira, dia 28 Chão de Lopes e dia 9 Cardigos. Todas as caminhadas são organizadas pela Associação Rotas de Mação em parceria com uma associação de cada uma das aldeias e os percursos abrangem sempre troços das várias rotas do concelho de Mação.

Leonel Mourato explicou à Antena Livre que o objetivo está a ser cumprido um dos objetivos da Associação. Este é um ponto de partida da recuperação dos fogos que em 2017 e 2019 assolaram praticamente todo o concelho de Mação.

E depois há o objetivo de voltar a ligar as pessoas às caminhadas e de voltar a ligar as pessoas a estes territórios.

As Rotas de Mação estão a ganhar corpo. Se cinco estão homologadas, há mais cinco que estão quase no ponto de homologação. Estas novas rotas começaram a ser marcadas em maio, mas a COVID retirou este tempo e por isso estas cinco estão ainda nos trabalhados de marcação.

Depois ficam a faltar mais quatro, embora possa vir a haver algum ajustamento, uma vez que o projeto inicial das Rotas de Mação apontava à criação de 14 pequenas rotas no concelho. Na página da associação pode conhecer as rotas do concelho de Mação

Havendo várias rotas e sendo alguns dirigentes da associação praticantes de Geocaching seria normal a existência de caches no território. E não é por acaso, como explica Leonel Mourato, que o concelho de Mação tem 330 caches espalhadas pelos quase 400 quilómetros quadrados do concelho. É o segundo concelho do distrito de Santarém com mais caches colocadas no terreno.

Numa explicação simples “o Geocaching é uma caça ao tesouro dos tempos modernos, jogado ao ar-livre no mundo inteiro com receptores de GPS. A ideia base do jogo é dirigir-se até umas coordenadas específicas e encontrar a geocache (recipiente) escondida nesse local.”

Leonel Mourato diz que já um entendimento com a autarquia para que na próxima edição da Feira Mostra de Mação, possivelmente em 2022, possa haver um conjunto de iniciativas de Geocaching naquele local. E a realizar-se irá atrair muitos participantes de Geocaching do país.

Leonel Mourato

Está dado o “tiro” de partida para o conjunto de 20 caminhadas pelas Rotas de Mação. Há seis agendadas, para os fins de semana de agosto, e mais 14 em planeamento. A primeira foi este sábado em Penhascoso e a segunda será este domingo, 15 de agosto em Ortiga.

 

Galeria de Imagens