Pesquisar notícia
domingo,
26 mai 2024
PUB
Abrantes

Câmara estabelece protocolo para formação de alunos em suporte básico de vida

9/04/2024 às 12:24
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, na reunião de 02 de abril, a celebração de um protocolo com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, o Rotary Club de Abrantes e os Agrupamentos de Escolas Nº 1 e Nº 2 de Abrantes para o desenvolvimento do projeto “Mãozinhas que salvam vidas”.

O projeto “Mãozinhas que salvam vidas”, concebido pelo Rotary Club de Abrantes, está a levar às escolas do concelho de Abrantes o ensino de Suporte Básico de Vida (SBV) com o objetivo de dar a alunos e professores competências que lhes permitam identificar, pedir ajuda e iniciar manobras, até à chegada da ajuda especializada, que podem salvar vidas.

No âmbito deste protocolo, cabe ao Município de Abrantes atribuir uma verba anual de mil euros ao Rotary Club de Abrantes para aquisição de material necessário à realização das ações de formação e para a formação dos formandos. As ações de formação para alunos e professores estarão a cargo dos Bombeiros Voluntários de Abrantes.

Este protocolo tem a vigência de um ano, sendo automaticamente renovado por igual período, caso nenhuma das partes se oponha à sua renovação.

Para o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, “se o valor aqui investido salvar uma vida, já terá valido o investimento”.

O Suporte Básico de Vida (SBV) é um conjunto de procedimentos que tem como objetivo a recuperação da vida em paragem cardiorrespiratória de vítima até à chegada de ajuda especializada, sendo essencial uma correta identificação da situação e ajuda precoces.

A escola é entendida como um local prioritário para a introdução do ensino em SBV, tendo em conta que o ensino precoce da temática direcionado aos alunos lhes proporcionará, por um lado, as bases necessárias e um maior conhecimento para atuar em situações de emergência, por outro, o estímulo necessário e perceção do sentido cívico e social.

Neste momento, mantém-se a obrigatoriedade do ensino de suporte básico de vida aos alunos do 9.º ano na disciplina de cidadania, pelo que o Município entende como essencial alargar esta temática aos alunos que frequentam os 2.ºs, 4.ºs, 6.ºs e 8.ºs anos de escolaridade das escolas do concelho de Abrantes.