Pesquisar notícia
terça,
23 abr 2024
PUB
Abrantes

Autarquia e PSP assinam protocolo para videovigilância na cidade

20/03/2024 às 10:59
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Já tinha sido noticiado pela Antena Livre que o Município de Abrantes e a PSP estavam a preparar o processo de instalação de um sistema de videovigilância para o centro histórico da cidade.
Foi assinado esta quinta-feira, 14 de março, o protocolo de cooperação entre o Município de Abrantes e a Polícia de Segurança Pública, que contou com as presenças do Comandante Distrital de Santarém, Luís Serafim, do Comandante da Divisão Policial de Tomar, Bruno Soares, e da Comandante da Esquadra da PSP de Abrantes, Ana Menino.

Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, começou por destacar que “a PSP tem vindo sempre a fazer o seu trabalho com responsabilidade” e salientou que “esta assinatura marca a decisão conjunta de instalar câmaras de videovigilância em algumas zonas da cidade”, nomeadamente em zonas de maior registo de ocorrências criminais, vias de comunicação e pontes isoladas, mas de importância relevante no contexto da deslocação pedonal, como, por exemplo as praças, o jardim do castelo, o parque de S. Lourenço ou o Aquapolis.

“O objetivo desta decisão, que tem vindo a ser trabalhada há cerca de um ano, é proporcionar melhores condições de bem-estar e segurança aos munícipes e a todos os que visitam o concelho”, referiu o Presidente da autarquia, destacando ainda que a videovigilância “é um apoio, uma ação complementar ao serviço da PSP”.

No âmbito deste protocolo, a Câmara Municipal de Abrantes assegura a instalação e manutenção dos equipamentos, cabendo à PSP a monitorização das imagens e consequentes ações.

Na sexta-feira, na reunião do executivo municipal, Manuel Jorge Valamatos explicou o passo dado e a possibilidade de aumentar as zonas cobertas pelo sistema.

Manuel Jorge Valamatos, presidente CM Abrantes

O Comandante Distrital de Santarém, Luís Serafim, referiu que a PSP tem vindo a estabelecer com várias autarquias protocolos neste âmbito e que “vemos a videovigilância como um mecanismo que nos auxilia e tranquiliza ainda mais a segurança que proporcionamos”. “Este tipo de meios também auxilia na investigação e recolha de meios de prova”, acrescentou.

De salientar que este é um protocolo inicial, que ainda não estabelece nem os locais de instalação, nem o montante de investimento, apesar de já ter havido algumas reuniões para debater esses assuntos.

Na nota do Município de Abrantes é referido que a implementação do sistema de videovigilância proposto não tem como objetivo, em nenhuma instância, substituir a componente humana da atividade policial, mas antes ser uma ferramenta complementar da atividade da PSP, ao nível da prevenção criminal e reação.

O protocolo tem a duração de três anos, sendo sucessivamente renovável pelo mesmo prazo. É intenção do Município de Abrantes alargar o projeto a outras zonas do concelho.