Pesquisar notícia
quinta,
22 fev 2024
PUB
Abrantes

Aprovado projeto para a instalação da Unidade de Saúde Familiar Norte

17/10/2023 às 17:15
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

No dia de hoje, 17 de outubro, foi aprovado por unanimidade o Projeto Base de "Requalificação da Escola Primária de Alferrarede para a instalação da Unidade de Saúde Familiar Norte de Abrantes”. Após as “devidas aprovações” seguir-se-á para a Fase 3, correspondente ao Projeto de Execução, antecedendo o lançamento da empreitada.

“Este projeto assegurará os cuidados de saúde individuais e familiares, assentes numa equipa multiprofissional, cuja prática visa a melhoria contínua da qualidade. Neste caso, os utentes terão a garantia de usufruir de cuidados de saúde personalizados e organizados, podendo, os utentes, conseguirem assim uma equipa de saúde familiar”, informou a Câmara Municipal em nota de imprensa.

Para o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, esta requalificação significa uma intervenção “muito robusta e importante para a reorganização dos serviços de saúde no norte do concelho, para minimizar o problema da falta de médicos de família que é um elemento central para a vida das pessoas”, esclarecendo que este modelo organizativo de gestão das Unidade de Saúde Familiar ampliam a capacidade de captação de profissionais de saúde sendo esta a “única forma de responder a este problema”.

Com este projeto, pretende-se construir uma infraestrutura de saúde capaz de responder aos utentes inscritos nos Centros de Saúde das freguesias de Abrantes e Alferrarede, Aldeia do Mato e Souto, Carvalhal, Fontes, Martinchel, Mouriscas e Rio de Moinhos, a maioria dos quais sem médico de família.

Ainda na reunião do Executivo Municipal de Abrantes, a vereadora Raquel Olhicas explicou que o atual polo de saúde de Alferrarede funcionará visando o acolhimento de todos os serviços da unidade de recursos assistenciais partilhados, nomeadamente, as consultas de higiene oral, medicina dentária, nutrição, psicologia, fisioterapia, cardiopneumologia e serviço social. Assim, a nova USF irá responder às necessidades do norte do concelho, permitindo que este espaço ganhe maior capacidade de resposta.

Este projeto, que já conta com financiamento europeu através do PRR, insere-se na estratégia Abrantes 2030 e será construído em articulação com o Ministério de Saúde que será o “responsável”, segundo o presidente da Câmara de Abrantes, na toma de decisões. Relativamente aos prazos para o início do mesmo, o presidente Manuel Jorge Valamatos explicou que esperam que as obras iniciem durante o próximo ano.

A abrangência desta nova USF, localizada na zona norte de concelho, será de 210 km2, onde a implantação na antiga Escola Primária de Alferrarede será ampliada, ocupando o terreno do antigo recreio a tardoz, com uma área de 2052 m2.

Este projeto contará com um investimento de 1.647.735,00€, mais IVA “o que seguramente fará com que ultrapasse os 2ME”.

A USF irá concentrar-se num núcleo autónomo, integrando compartimentos no edifício e na nova extensão, com acessibilidade reservada a funcionários. O programa funcional diversificado integra: vestiários, sanitários dos funcionários, sala do pessoal/ cafetaria e sala de reuniões no primeiro piso, acessível através das escadas preexistentes e uma plataforma elevatória para pessoas com mobilidade reduzida.

Já no rés-de-chão, estarão instalados diversos tipos de depósitos, respetivamente, de materiais de consumo administrativo, de limpeza e de resíduos. O núcleo de Prestação de Cuidados de Saúde, para além das salas de tratamento, integra 10 gabinetes de consulta. A acessibilidade será controlada a partir da receção e sala de espera. Todos os gabinetes são idênticos em dimensão, excetuando os Gabinetes com antecâmara e sanitário de saúde da mulher e planeamento familiar. Um sanitário exclusivo de apoio aos clínicos localiza-se na confluência das duas alas de gabinetes, tal como o depósito de material de consumo administrativo. Os clínicos e pessoal de apoio terão um circuito próprio, não se cruzando com os utentes. Os gabinetes cumprem com as indicações ao nível da organização funcional com destaque para a secretária do médico.

No fim, o presidente esclareceu que a USF, “ainda” não tem um nome atribuído. "É chamada de Unidade de Saúde Familiar Norte de Abrantes, mas ainda não tem um nome oficial”.

 

Transporte a Pedido

Questionado relativamente à acessibilidade dos utentes do norte do concelho à nova USF em Alferrarede, o presidente Manuel Jorge Valamatos referiu que o Transporte a Pedido é “um serviço extraordinário, que funciona como uma boa solução quando a rede de transportes pública não está ali tão frequente”.

O presidente certificou que muitas pessoas não utilizam este tipo de transporte, mas que, ao mesmo tempo, outras utilizam. "A verdade é que muitas outras não sabem que este serviço existe", reconheceu.

"Com esta iniciativa pretende-se reforçar a dinâmica do transporte público, agora, com uma nova linguagem com este novo modelo de transporte que temos e que é gerido pelo Médio Tejo... Mas também queremos reforçar o dinamismo e as respostas dos autocarros em todo o concelho, por isso, peço mais uma vez para se olhar para o Transporte a Pedido como uma solução para responder às necessidades das pessoas”, fechou o presidente.

 

Os números

São cerca de 11.100 utentes os que se beneficiarão deste projeto. Nomeadamente, 8.000 utentes das freguesias de Abrantes e Alferrarede; 1.400 utentes do pólo das Mouriscas; 1.100 utentes do pólo de Rio de Moinhos e 600 utentes do pólo do Carvalhal.

Pretende-se atribuir médico de família a 11.100 utentes.

Serão investidos cerca de 2ME para a realização desta obra.

O Projeto Base da USF enquadra-se nos equipamentos Tipo 3, para 10.500 utentes.

Jade Garcia